CORREÇÕES


LIVRE ARBÍTRIO.
Existe a vontade perfeita e soberana de Deus, existe também o livre arbítrio que é um conceito sócio cultural e que representa a vontade permitida por Deus, são as nossas escolhas, quando nossas escolhas coincidem com a vontade de Deus, temos paz, quando não coincidem sofremos.


EUTANÁSIA OU SUICÍDIO
A eutanásia passiva é quando se decide interromper o suporte artificial de vida em situações nas quais não se pode oferecer recursos terapêuticos para o doente, esta situação faz parte das decisões de uma equipe de saúde (terceiros) norteada por regras, estatutos, enfim, por leis, esta decisão leva a morte do paciente que não participa desta decisão. A eutanásia ativa (voluntaria) é quando o paciente decide interromper a própria vida com o auxilio de uma equipe de saúde (terceiros), neste caso o paciente decide de certa forma consciente, após receber informações sobre a sua doença e da total falta de recursos terapêuticos para poder recuperar sua saúde, ou que os recursos terapêuticos se esgotaram e todos aqueles que foram usados não surtiram efeito, por ser uma decisão consciente é muito mais complexa, uma vez que o apego a vida teoricamente é uma condição natural. 
O suicídio assistido ocorre quando a própria pessoa interrompe conscientemente a sua vida ao usar em si mesma os meios definidos pela equipe de saúde (terceiros), sendo que neste caso é o próprio paciente que aplica os meios determinados, situação ainda mais complexa.
O suicídio ocorre em na quase totalidade das vezes quando ocorre em função de graves alterações emocionais que decorrem de problemas relacionados a normalidade das funções do sistema nervoso central, decorrentes de drogas, disturbios funcionais e/ou orgânicos, a decisão consciente do cometer o suicídio e/ou a eutanásia ativa decorrem de tais circunstancias, sendo que nestes casos a consciência limita-se a decisão, sendo desprezadas as consequências.
Um fato me leva a considerar certas situações semelhantes como uma atitude precipitada, com o avanço da medicina surgiu a penicilina que mudou a historia de mortes por doenças infecciosas em todo o mundo, em um momento no qual milhares de pessoas morriam por causa de um simples ferimento, embora ainda hoje varias doenças sejam resistentes aos medicamentos em uso, nada pode levar-nos a desistir de procurá-los, assim como desistir de viver ao interromper a vida de forma consciente, independentemente das circunstancias, impossibilitar o ator de beneficiar-se da cura que a qualquer momento pode ser encontrada é mais um motivo para considerarmos tal atitude questionável.  

  


ESTE CONCEITO NÃO É MEU
Não quero mais me contaminar mais com conceitos...... Já me contaminaram muito.....Nem tanto quanto os estudiosos dos conceitos dos outros que por não terem os seus, procuram conceituar conceitos......Mas muito mais do que a maior parcela da sociedade que  sem saber, vive os conceitos.....Não aguento ler e nem ouvir sobre os conceitos destes outros.....Cometeram equívocos demais......Acertaram também.....Mas este conceito não é meu


INTRODUÇÃO 
, portanto precisamos lutar contra as pessoas que ao ocuparem seus cargos, esquecem dos encargos e passam a agir como feitores a serviço do poder econômico, destruindo as esperanças do povo

MEMÓRIA
A memória da razão comum pode estar presenta como referência dos momentos de antagonismos e principalmente como registro das atitudes decorrentes........ DEUS AGUARDA
É muito comum pedirmos a Deus que nos ajude em várias situações diferentes, seja por causa de doenças, ou em situações de perigo, ou para conseguirmos satisfazer nossos desejos, mas para Deus são as nossas atitudes que alteram o nosso caminho, mas elas nunca alteram o Seu projeto bom e definitivo, que tem começo, meio e fim, isto não significa que Deus é indiferente as nossas necessidades e desejos, mas se considerarmos os fatos podemos perceber que não existe justiça em nosso mundo, entretanto isso se deve exatamente por causa das nossas atitudes e são elas que determinam o caos no qual vivemos, assim sendo pedimos a Deus varias coisas, mas ao tomarmos e mantermos as nossas atitudes que podem ser boas ou más, vamos traçando caminhos com influências pessoais e/ou comunitárias, como o indivíduo em geral é egoísta e deseja tudo para si mesmo, podemos compreender o sofrimento de todos nós em todo o mundo e em todos os degraus da pirâmide social.
Quando pedimos a Deus aquilo que consideramos merecer, como passar em um concurso, o resultado poderá nos alegrar ou não, e mesmo quando dedicamos muito tempo estudando para uma prova devemos lembrar que todos ou quase todos os concorrentes estudaram e pediram a mesma coisa para Deus, embora nossa atitude ao participarmos do concurso seja aparentemente boa, os propósitos de Deus para a nossa vida podem ou não coincidir com aquilo que queremos, mas eu me preparei bem e agora me tornei um perito, entretanto ninguém sabe tudo sobre tudo, entretanto se os assuntos cobrados pela banca examinadora forem todos do meu conhecimento, neste caso a sorte sorriu para mim, como a sorte esta dentro do principio da incerteza, posso agradecer a Deus pela ajuda, entendendo que posso estar no mesmo caminho no qual venho, ou que um novo caminho se inicia para mim, podendo ou não ser bom tanto para mim como para a comunidade. O pior momento ocorre quando aguardamos um resultado e achamos que vamos conseguir ou não em função das nossas próprias impressões, apesar de desconhecemos a situação dos outros entes, assim sendo, sofremos por antecipação, mas os resultados podem ou não nos decepcionar, se desenvolvermos uma atitude equilibrada nos preparamos para o resultado, seja qual for, e sem paixões continuamos a construir o resultado que desejamos. Muitas vezes conquistamos nossos objetivos, mas com o passar do tempo percebemos que as atividades profissionais nos obrigam a trabalhar dentro de rotinas, seja de horários e/ou de atribuições, assumimos compromissos e somos mais ou menos recompensados emocional e/ ou financeiramente, mas muitas vezes abrimos mão da vida em seu sentido lúdico, com isto deixamos de nos divertir com aquilo que de fato interessa e como uma vida equilibrada deve ser dividida entre trabalho e diversão, os extremos acabam por prejudicar a nossa vida pessoal que acaba se misturando com a profissional, assim perdemos os melhores momentos do caminho, o tempo passa e a vida acaba sem sentido, pois nos esquecemos de buscar pelo caminho a identidade do ente ser que somos de fato e misturados com as coisas acabamos por nos definir e sendo definidos como coisas. 
Quando não conquistamos nossos objetivos corremos o risco de nos tornarmos obsessivos ou então partimos para outras opções dentro de um leque imenso de opções que temos para escolher e que muitas vezes podem nos proporcionar uma vida bem melhor, equilibrada ou não, mas todas as opções continuam sendo decorrentes dos estímulos que recebemos do meio sociocultural e das tradições, buscamos muitas vezes em nossas escolhas profissionais conseguir os meios para obter os entes coisas que cobiçamos, mas que ao possuí-los deixam de ser interessantes, ficamos assim presos apenas dentro dos conceitos do oficio escolhido e trabalhamos sem diversão e sem identidade.
Mas Deus aguarda e neste ponto conta com cada individuo em particular para criarmos um mundo melhor para todos, assim sendo de nada adianta pedirmos, precisamos com boas atitudes mudar o meio sociocultural em busca da justiça e da paz, pois enquanto houver este modelo de pirâmide social no qual vivemos estimulados e estimulando a corrupção, afirmando o egoísmo como modelo de comportamento, não adianta nada pedir ajuda a Deus, pois continuamos não sabendo pedir e portanto não recebemos nada, mais uma vez os fatos revelam que os imponderáveis e as incertezas atormentam a todos e as tragédias não poupam ninguém, mas Deus cuida de nós, portanto, ao Seu tempo nascemos e morremos, para Ele, não importa aquilo que temos, mas sim, como vivemos, se compartilhamos a vida com todos ou se exploramos a vida de todos. Precisamos de pouca coisa para viver, apenas de alimento e roupa, o resto é excesso, vamos errar e acertar, mas sabemos muito bem o que é certo e o que é errado, devemos viver sem prejudicar ninguém, ajudando sempre que possível, sabendo que ao agirmos, mesmo quando pensamos ser a coisa certa ou errada, dentro do complexo projeto de Deus, erramos acertando e acertamos errando,  então vivemos aguardando o melhor de Deus que aguarda, mas podemos entender aquilo que Deus nos reserva,  pois está revelado em 1 coríntios 2:6-9 : a sabedoria perfeita de Deus está oculta em mistérios, não é a sabedoria do mundo nem dos príncipes que se aniquilam, mas é nas coisas que os olhos não viram, nem os ouvidos ouviram e que não subiram ao coração do homem, que estão as maravilhas que Deus preparou para aqueles que o amam. 
Mas se as nossas atitudes não resolvem o dilema para sabermos o que é certo ou errado, pois o real é transcendente ao pensamento, em nossa rede sistêmica de relações, a sua vida é a minha vida e tudo que afeta um afeta o outro,  então as nossas atitudes fazem muita diferença, sejam elas definitivamente certas ou erradas, por não conhecermos o perfeito pensamento pensado de Deus, precisamos além de procurarmos manter atitudes corretas, de algo a mais para podermos viver neste contexto temporário e adverso, contamos com a graça de Deus, que começa com a oportunidade de estarmos vivos, podermos pensar, entender e termos consciência do imanente e do transcendente.

Graça de Deus é um conceito a ser explorado cuidadosamente, pois se trata do maior e mais poderoso bem que recebemos, mas que ao ser contextualizado pode ser  usado principalmente por religiosos profissionais e proselitistas para manipular os seus seguidores e conduzi-los de acordo com as suas conveniências e das religiões derivadas do cristianismo de constantino que desvirtuou a igreja de Jesus, pois afirmam que podemos viver em pecado, uma vez que a graça de Deus é maior e nos liberta, poder viver em pecado é uma afirmação falsa, seguida de uma verdade, que a graça de Deus nos liberta, estás duas afirmações vinculadas levam os seguidores das religiões a viverem sem considerar as consequências. A verdade sobre a importância das nossas atitudes encontra-se no evangelho de João-14, e diz, aqueles que amam a Deus revelam em suas atitudes, pois guardam seus ensinamentos, sendo a atitude o reflexo da graça que é o amor de Deus para com aqueles que o amam, as maiores graças de Deus são a sua presença no mundo em Jesus, o perdão que nos concedeu e finalmente a presença do espírito santo que deixou entre nos, as nossas atitudes podem mudar o mundo para melhor, para isto Deus em Jesus nos convoca para uma nova luta, que não é do corpo contra o espírito, mas contra o príncipe deste mundo e seus seguidores, agora a luta é do novo ser contra o poder autônomo que controla a economia através da política, da religião e da mídia patrocinada, para isto contamos com a graça de Deus, um favor imerecido, conforme encontramos em Efésios-2, pois vocês são salvos pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus, não por obras, para que ninguém se glorie, porque somos criação de Deus realizada em Cristo Jesus para fazermos boas obras, as quais Deus preparou antes para nós as praticarmos, assim sendo atitudes verdadeiramente boas são uma consequência da graça de Deus que nos chama para nos rendermos a Sua bondade, portanto vale a pena fazer o bem em busca da justiça e da paz, mas quem somos de verdade, não sabemos se de fato são as nossas atitudes que revelam, pois agimos em geral dentro de padrões sócio culturais, onde hábitos, costumes e comportamentos, criam uma linguagem comum, mas no particular, para cada ocasião e para cada lugar a linguagem muda podendo ou não nos definir.    

DELAÇÕES E O BARBA  
Hoje o Brasil sob o governo do PT, esta cada vez pior, o governo deste partido, em ralação ao mundo só não aumentou e criou mais impostos do que a Gâmbia, um país da áfrica e para piorar seu grande líder o Lula é acusado de ter sido um dos piores delatores da história do nosso país, segundo revelações feitas no livro – Assassinato e Repercussões (um crime de estado) de Romeu Tuma Jr. exsecretário nacional de justiça, o Lula (codinome o barba) foi informante do seu pai Romeu Tuma na época comandante do DOPS, sendo informante, entreguista, delator, colaboracionista entre outras coisas que podem ser próprias do seu caráter que precisam ser investigadas e punidas, cabe a comissão da verdade neste instante de vergonha para o nosso país investigar. 


PT NO PODER
neste caso a espionagem visa proteger os EUA e seus aliados de possíveis mudanças na esfera de influência que exercem sobre a América Latina.



Reclamar de espionagem parece brincadeira, pois quem pode espionar vai continuar a se antecipar aos fatos e assim proteger seus interesses e seu povo contra a corrupção que representam os desvios de recursos e vai aproveitar as oportunidades de bons negócios, antecipar-se e evitar ataques de inimigos, mas para ter sucesso precisa também da incompetência dos espionados de se protegerem, neste caso os países onde a corrupção é tratada como esperteza como em muitos casos no Brasil, assim sendo fica fácil espionar e entender os motivos de se espionar e qualquer pessoa pode ser alvo até mesmo um poderoso presidente, que ao representar seu povo e seu país, pode estar representando apenas como um ator medíocre como tantos fazem, desconsiderando por indiferença, ignorância, burrice, ou por pressões externas, internas e do seu próprio mau caráter, entre outras possibilidades, as necessidades básicas de seu povo, por sorte são esquecidos rapidamente, restando apenas as sequelas do mau que representaram. 

A LEI
Calar a voz de um deputado eleito pelo povo é calar a voz deste povo que o elegeu, mas no Brasil o povo há muito tempo não tem mais voz, se é que já teve em algum momento, assim sendo não se pode calar um povo sem voz, pois nossos políticos não falam pelo povo, falam com o povo e apenas para pedirem apoio e votos, em seguida esquecem corrompidos pelo poder, de todos os seus compromissos e promessas, passando a se dedicarem aos seus próprios projetos de reeleição, estes políticos profissionais de carreira, sem preparo, sem ideais, são condenados pelo tempo e acabam totalmente esquecidos, pois morrem como as pessoas que as elegem, entretanto o povo fica e aguarda, enquanto o judiciário vê se ameaçado pelo legislativo com mudanças nas suas atribuições, por incrível que pareça, o legislativo permeado por políticos ignorantes se conduz contra a constituição ao criarem regras na comissão de constituição e justiça, para poderem interferir nas decisões do supremo tribunal de justiça quando não estiverem de acordo com estas decisões.
No Brasil pouca coisa se fez pelo povo em 125 anos de republica, sem a corrupção dos poderes políticos muito mais poderiam ter feito, para um povo que precisa de saúde as coisas pioraram muito nos últimos tempos apesar dos progressos mundiais, pois após a revolução de 64 muito pouco se investiu neste setor e já faz muito tempo pois aquilo que se investe é desviado para os bolsos dos políticos e de seus pares, na área da educação nada mudou nos últimos anos pós revolução, tendo piorado com o pt no poder, com relação a segurança publica vivemos como se estivéssemos em plena guerra civil tais são os índices de violência social.
 Nossos presidentes pouco fizeram, pelo nosso povo a ao copiarem as legislações de outras nações, permitiram uma justiça frouxa para os crimes cometidos pelos políticos que cometem delitos graves, entre eles a corrupção e roubo do patrimônio publico e nem sequer são impedidos de exercer seus mandatos que em função dos equívocos das leis e da safadeza de muitos, passar a mandar sem controle e sem punições de mãos dadas desfrutam há 125 do sangue e do suor do nosso povo, de importante mesmo podemos nos lembrar do Getulio Vargas pelas leis trabalhistas, do Fernando Collor nos lembramos da abertura do mercado, do Itamar Franco nos lembramos do plano real, do Fernando Henrique nos lembramos do controle da inflação, do Lula e da presidente Dilma não nos lembramos de nada, a não ser das bolsas esmolas que nem sequer foram eles que criaram, entretanto percebemos que com o Lula e a presidente Dilma no poder, ou seja, do PT no poder, em nenhum outro momento da história da política nacional convivemos com tanta corrupção e acordos e impunidade.  

SERVOS
No velho testamento, mais precisamente no livro dos provérbios Deus nos revela os cuidados que devemos ter e a importância de varias situações da vida, ressalta no versículo 21 e 22 que a terra estremece e não pode subsistir quando o servo se torna rei, neste caso Deus não se refere às pessoas privadas da liberdade, dos direitos, torturadas, vitimas das injustiças sociais, exploradas e abandonadas pela indiferença constante como são tratadas pelos poderes políticos, pelas religiões e pela mídia patrocinada que ainda exploram a miséria e a ignorância do povo, Deus não se refere também aos herdeiros da escravidão que ainda impõe sofrimento aos negros afro descendentes, nem a outros povos dominados e condenados a servidão nas quais muitos estão sujeitos e sofrem em função das desigualdades sociais decorrentes de uma pirâmide social perversa e da crueldade das pessoas em particular.
Deus se refere aos indivíduos escravizados e servos dos conceitos concretos e abstratos, materiais e imateriais do mundo e do meio, usados pelo poder sem cara, conceituado como o poder autônomo que através do poder econômico impõe sofrimento a todos indistintamente e para isto usa indivíduos corruptos colocados dentro do poder político, executivo legislativo e judiciário, das religiões e da mídia patrocinada, Deus se refere a estes servos morais que tratam o povo com indiferença, que usam as oportunidades e seus cargos para o proveito próprio, mantendo os indivíduos, grupos, povos e nações abandonados em um estado de ignorância e miséria uteis, são estes servos do poder moral que as tradições impõem que chegando ao poder fazem o mal perpetuar-se e com isto a terra estremece e não pode subsistir, precisamos nos livrar deles e para isto precisamos lutar até a morte se for preciso.
Os servos morais são aqueles que entre seus conceitos consideram ser normal roubar do povo, que são indiferentes com relação aos desníveis sociais, que mentem para o povo como fazem os poderes e os políticos que administram em causa própria, como fazem os religiosos proselitistas e mentirosos, como faz a mídia patrocinada que divulga como verdade as mentiras dos patrocinadores, principalmente dos poderes políticos, que consideram vandalismo a ação dos excluídos que é o povo revoltado, mas que causa medo aos poderes que querem manter o povo calado, escravizado e sem voz, não se trata do grito dos incluídos, mas da revolta legitima dos excluídos contra os poderes que perdoam os corruptos no Brasil, contra os servos dos conceitos morais e imorais que permitem a manutenção da tradição que representa a pirâmide social que massacra nosso povo, escravos são os políticos profissionais que não fazem nada para o povo que deseja por que precisa apenas, saúde que deve ser considerada tanto do ponto de vista físico, emocional e espiritual (alimentação, habitação, saneamento, transporte, educação e segurança), pois os escravos além de tudo não conseguem realizar nada sem levarem vantagens, são muito burros de fato, pois sofrem administrando o inferno que criam para o povo viver, os servos dos conceitos morais ao seu tempo desaparecem em sua insignificância como tantos outros que em algum momento sentiram-se poderosos, para em seguida sumirem esquecidos, tal como um zumbi moral ou um morto-vivo. Esquecidos serão todos os políticos do executivo, lembrados apenas por um detalhe bom, ou por uma série de atitudes corruptas, dos políticos do legislativo ninguém se lembra deles logo após as eleições, que dirá depois, os representantes do judiciário só recentemente passaram a aparecer na mídia, dos antecessores ninguém sequer ouviu falar, com relação aos atuais em função da confusão que protagonizam durante os julgamentos, certamente serão julgados e condenados ao esquecimento e principalmente por que não sabem o que fazem, somente Jesus pode salvá-los.    
Quem se lembra de um político honesto no Brasil pelo qual colocaria a mão no fogo (ninguém), quem conhece um juiz brasileiro no qual confiaria de fato (ninguém), quem acredita na mídia patrocinada que da voz apenas aos interesses dos patrocinadores (ninguém), enfim quem confia cegamente em alguém nossa sociedade, quem pode confiar até mesmo no próprio pai ou no seu filho, é somente por que somos escravos de servos morais que vivemos assim.
  



CAPÍTULO DÉCIMO TERCEIRO - VIAGEM FORÇADA 
EXTRATERRESTRES
Premissas falsas e/ou verdadeiras conduzem a conclusões falsas e/ou verdadeiras, premissas duvidosas não podem levar a qualquer lugar.
Existem evidências muito fortes da existência de extraterrestres e da visita deles ao nosso planeta, tais evidências são encontradas em todo o mundo, distribuídas entre vários monumentos, estruturas, desenhos, relatos, documentos que são tão estranhos complexos e inexplicáveis que de fato podem nos levar a crer em possíveis civilizações antigas, com tecnologia avançada que viveram em nosso planeta no passado, enquanto os estudiosos chegam ao ponto de considerar que tais evidências e pistas são suficientes para acreditarmos nos visitantes de outros planetas. Nesta linha de argumentos e contra argumentos, após muitas investigações, através principalmente dos registros antigos de varias culturas principalmente da Índia onde o mahabharata descreve veículos voadores que nos vedas chamam de vimanas que se encontram registrados com detalhes técnicos e esboços das maquinas voadoras, entretanto dois aspectos são considerados, os técnicos científicos e os emocionais religiosos, o primeiro aguça nossa curiosidade e nos leva a buscarmos saber mais sobre tudo aquilo que pudermos sobre as possibilidades, o segundo, entretanto ao envolver questões emocionais e religiosas passa a gerar questionamentos perigosos que podem levar a conclusões falsas, pois partimos de premissas duvidosas, uma vez que a presença dos elementos relatados pode ter mais de uma explicação. A curiosidade cientifica em um primeiro momento passa na medida em que nada de novo e de concreto surge para comprovar as hipóteses, a gerar desvios emocionais que por sua vez passam a envolver conceitos religiosos, assim sendo as religiões hindu, budista, muçulmana, judaica e cristã, passam a ser questionadas em função das interpretações possíveis para os contatos com as divindades, ou seja, os seres espirituais, se estes não seriam de fato extraterrestres, que desciam do céu usando naves, óvnis, sendo consideradas divindades, mas esta é mais uma hipótese duvidosa que parte das mesmas premissas duvidosas e capazes apenas de causar mais confusão.
Enfim as especulações decorrentes dos conceitos mal fundamentados em toda a nossa história em todos os tempos contribuem para que o indivíduo se encontre perdido e sem convicções cientificas e/ou emocionais, com repercussões negativas sobre os seus conceitos religiosos, aumentando a confusão e distorcendo o entendimento sobre nossa origem, principalmente após tantas manipulações e alterações promovidas sobre as escrituras sagradas de varias culturas que agora estão cheias de adaptações, situação piorada com as teorias sobre a possibilidade dos deuses e seres espirituais serem extraterrestres que aportavam por aqui, ficavam algum tempo, tinham relações com as mulheres da terra e partiam deixando o seu "precioso" material genético, ou então realizaram experiências genéticas com humanóides, dando origem aos tais gigantes e vários outros tipos de aberrações.
Não podemos partir de premissas duvidosas para propormos mudanças em relação aos conceitos emocionais e religiosos deste momento, uma vez que, assim como os extraterrestres como deuses também se baseiam em interpretações de livros antigos e monumentos de origem realmente desconhecidas, são monumentos com dimensões tão descomunais que nem mesmo hoje em dia contamos com tecnologia para podermos construí-los, porém o fato destes monumentos não terem sua origem esclarecida não é suficiente para os considerarmos como sendo obras de seres de outro mundo, ou deuses, outras teorias consideram tais monumentos, como sendo decorrente da telecinesia, capacidade de mover objetos com a força do pensamento, uma capacidade que supõem ter feito parte de nossas habilidades em algum momento, mas, assim como outras também foram sendo perdidas, querendo podemos criar explicações para tudo, entretanto, acreditarmos em tais teorias é outra coisa. 
Embora seja possível haver vida em outros planetas e até mesmo existirem seres com o conhecimento tecnológico adequado para viagens interplanetárias que possam ter nos visitado, ou se realmente vieram destes supostos planetas, de concreto nada se apresentou para consolidar estas idéias. Existem vários artefatos antigos e estatuas com formas e figuras muito semelhantes aos nossos astronautas de hoje, existem inclusive pequenos artefatos de pedra semelhantes a veículos espaciais tripulados, sem duvidas, embora sejam muito poucos estes vestígios precisam ser levados em consideração, pois, uma coisa é uma visita espacial, a outra é a vida espiritual do novo ser, ou quando questionamos ser Deus um astronauta, ou que Jesus era um extraterrestre, neste ponto as coisas saem dos limites do bom senso, pois Deus esta em todos, inclusive nos supostos seres de outros planetas. 

Nas interpretações relatadas pelos antigos habitantes da terra, encontradas em algumas passagens bíblicas nas quais referem se a carros de fogo levando pessoas para o céu, também relatadas em livros da doutrina hindu, nos quais mostram os objetos voadores com detalhes da tecnologia usada, equívocos do passado, podem de fato, nos levar a tais interpretações que somadas aos relatos atuais sobre objetos voadores levando seres humanos para outras dimensões, tem provocado mais especulações a respeito da existência de seres extraterrestres, cabe a nós, apenas esperarmos que os esclarecimentos tecnológicos tragam premissas verdadeiras com respostas verdadeiras, nesta vida ou senão quando toda a verdade nos for revelada por Deus.


CAP .XIV
ANISTIA E COMISSÃO DA VERDADE
No Brasil tanto os revolucionários quanto os contra revolucionários receberam uma anistia, ampla geral e irrestrita, entretanto em relação à anistia concedida aos torturadores, ocorreram protestos, uma vez que a tortura realmente precisa ser vista de forma diferente, por envolver a violência contra pessoas indefesas, mesmo assim do ponto de vista das leis todos estão anistiados, mas a nossa presidente que praticou atos contra revolucionários, incluindo atentados contra a vida de inocentes não estaria exercendo a presidência se a anistia não fosse ampla geral e irrestrita.
Em função da insatisfação gerada pela extensão da anistia para todos de forma ampla geral e irrestrita, coisa própria de políticos corruptos, recentemente criou se a comissão da verdade, para esclarecer e revelar os fatos sobre as praticas do período da ditadura militar, entretanto não poderão ocorrer punições aos anistiados pela lei, sejam revolucionários, contra revolucionários, ou torturadores, uma vez que a pratica de torturas, ocorreu em ambos os lados, logicamente em maior escala por parte dos militares com seus orientadores, controladores das ações e estrutura logística, enquanto os revolucionários agiam indiscriminadamente, protegidos pelas leis de repressão criadas para o momento, como os "mocinhos", os contra revolucionários agiam na clandestinidade e eram considerados os "foras da lei”.
No momento os fatos apurados devem trazer a tona vários crimes acobertados pelos acordos que possibilitaram a anistia no modelo brasileiro, entre os assuntos mais graves estão a morte de João Goulart de Juscelino Kubitschek e de Carlos Lacerda, cujas conclusões afirma terem sido assassinados pelo regime militar para eliminar potenciais lideres políticos no Brasil, supostamente pela secreta operação condor que envolveu o Chile, a Argentina, o Brasil, a Bolívia, o Uruguai, o Paraguai, e os EUA orientados pela Cia, com o mesmo objetivo, o de acabar com potenciais lideranças políticas e lutar contra as organizações de base sociais.
Apesar de esperarmos respostas, os acusados já morreram em sua maioria, entre eles está João Batista de Figueiredo, acusado de ter participado da operação condor, a manutenção do poder nas mãos de políticos de estrema direita após o fim do período da ditadura militar, garantiu a impunidade para os assassinos deste período, tanto os revolucionários como os contra revolucionários, para piorar pouco sabemos sobre a apuração dos crimes cometidos pelos contra revolucionários, mais parece que neste lado da história não se deve mexer, afinal muitos ainda estão circulando por ai, enquanto outros estão sendo presos por corrupção, como o José Dirceu, o Genuíno e entre outros os anônimos está o barba, uma figura que somente agora vem aparecer.
Os motivos da omissão para o Fernando Henrique e o Lula terem deixando está sujeira debaixo do tapete podemos entender, pois eles mesmos podem fazer  parte da sujeira segundo as acusações que os dois tem recebido. 

O barba, segundo Tuma Jr é o codinome usado por Lula para delatar seus companheiros os contra revolucionários, isto precisa ser investigado e punido de forma exemplar se forem comprovadas suas atitudes covardes contra pessoas que confiavam nele, além disto seus companheiros do PT, se tiverem juízo, abram os olhos, pois diante das acusações de Tuma Jr e do destinos dados aos companheiros José Dirceu e Genoíno, entre outros (cadeia e perda dos direitos políticos), ou seja foram simplesmente anulados como tantos outros, o barba ou o Lula não é digno de confiança e os fatos parecem deixar isto cada vez mais claros, pois até segundo o Barack Obama o Lula é o cara. Enquanto o Fernando Henrique Cardoso é acusado de trabalhar sob o patrocínio milionário da fundação Ford, para ajudar na dominação cultural e ideológica do povo brasileiro, acusações que recebe no Livro de Frances Stonor Saunders, ”Quem pagou a conta? A CIA na guerra fria da cultura. A comissão da verdade de e ir a fundo na investigação destas denuncias, pois já que não podem punir, pelo menos a verdade deve ser contada, mas ainda falta sabermos mais sobre a nossa presidente

Hoje o Brasil sob o governo do Pt, esta cada vez pior, o governo deste partido, em ralação ao mundo só não aumentou e criou mais impostos do que a Gâmbia, um país da áfrica, e para piorar seu grande líder o Lula é acusado de ter sido um dos piores delatores da história do nosso país, segundo revelações feitas no livro – Assassinato e Repercussões (um crime de estado) de Romeu Tuma Jr. ex secretário nacional de justiça, o Lula (codinome o barba) foi informante do seu pai Romeu Tuma na época comandante do DOPS, sendo informante, entreguista, delator, colaboracionista entre outras coisas próprias do seu caráter que precisam ser investigadas e punidas, cabe a comissão da verdade neste instante de vergonha para o nosso país investigar.

ESPIONAGEM
combinam resultados em concorrências publicas, aumentam os preços e dividem os lucros, outras vezes usam intermediários corruptos para se favorecem dentro da disputa, fatos que constantemente são expostos e com frequência usados para interesses politiqueiros, mas sem reverter-se a situação o prejuízo é do povo e o lucro é do corrupto e do corruptor.
Por estas e outras razões a espionagem segue sendo uma arma de proteção contra o terrorismo e também para a proteção das grandes corporações, corruptos se defendendo de corruptos, quando analisamos a situação atual da Petrobras que se encontrava entre as maiores empresas do mundo, mas despencou de 2009 para cá, face aos péssimos e questionáveis negócios que o governo realizou e realiza entre eles a manutenção artificial dos preços baixos dos combustíveis que diminuíram o seu lucro operacional e levaram milhares de acionistas a perderem suas economias mesmo que o patrimônio da empresa tenha se mantido, embora sejam reprováveis, os interesses são de fato os principais motivos para a invasão dos dados da Petrobrás pela espionagem dos EUA, neste caso, proteger seus investimentos.
As justificativas para a espionagem sobre a Petrobras podem ser financeiras apenas, mas também podem estar relacionadas ao equilíbrio geopolítico da América Latina, pois fatos como a doação das instalações da Petrobrás para a Bolívia, os conflitos da empresa brasileira a com Argentina, os investimentos acertados com a Venezuela entre Chaves e Lula, entre outros negócios lebulosos, fazem pairar sobre a Petrobrás uma desconfiança muito grande com relação aos destinos dos recursos investidos pela empresa e em seus negócios, neste caso a espionagem visa proteger os EUA e seus aliados de possíveis mudanças na esfera de influência que exercem sobre a América Latina.
A compra da refinaria de Pasadena do estado do Texas EUA, pela Petrobrás, está sendo investigada pelo
Ministério público do Rio de Janeiro e pelo tribunal de contas da união, pois em 2006 a Petrobrás comprou por 170 milhões de dólares 50% da refinaria, cujo valor total em de 2005 foi de 42,5 milhões de dólares, o negocio foi realizado, mesmo sabendo se que a tecnologia desta refinaria não presta para refinar o petróleo brasileiro, portanto seria necessário adaptá-la, mas a dona dos outros 50% da refinaria entrou em desacordo com a Petrobras que em função de um acordo legal foi obrigada a adquirir a outra metade com juros e correções, após resistir a Petrobrás foi obrigada a pagar com juros, mais de 800 milhões de dólares, o investimento final já passa de 1,5 bilhões de dólares, enquanto hoje os possíveis compradores oferecem no máximo 180 milhões pela sucata chamada de refinaria de Pasadena.
Diante deste desastre comercial a justiça considerou tratar-se de gestão temerária e as responsabilidades passarão a ser definidas, entretanto toda investigação segue em segredo de justiça por envolver diretamente a presidente Dilma em vários momentos, primeiro como presidente do conselho administrativo da Petrobras, segundo como ministra da casa civil do governo Lula e agora como presidente da republica, entre outros responsáveis o próprio Lula, o presidente da Petrobrás na é poça da compra José Sérgio Gabrielli, os intermediários Nestor Cerveró e Alberto Feilhaber, entre outros.
O fato das autoridades responsáveis não considerarem ter havido nenhum problema nesta transação, faz parte do processo de indiferença que os políticos e seus pares nutrem pelo povo, que de fato não tem a quem recorrer, pois política envolve executivo, legislativo e judiciário, poderes coniventes e cúmplices.
Reclamar de espionagem parece brincadeira, pois quem pode espionar vai continuar a se antecipar aos fatos e assim proteger seus interesses e seu povo contra a corrupção que representam os desvios de recursos e vai aproveitar as oportunidades de bons negócios, antecipar-se e evitar ataques de inimigos, mas para ter sucesso precisa também da incompetência dos espionados de se protegerem, neste caso os países onde a corrupção é tratada como esperteza como em muitos casos no Brasil, assim sendo fica fácil espionar e entender os motivos de se espionar e qualquer pessoa pode ser alvo até mesmo um poderoso presidente, que ao representar seu povo e seu país, pode estar representando apenas como um ator medíocre como tantos fazem, desconsiderando por indiferença, ignorância, burrice, ou por pressões externas, internas e do seu próprio mau caráter, entre outras possibilidades, as necessidades básicas de seu povo, por sorte são esquecidos rapidamente, restando apenas as sequelas do mau que representaram. 


O MENSALÃO
Convencionou-se chama de mensalão o pagamento de suborno para que políticos corruptos do Brasil vendessem seus votos para aprovarem projetos de interesses do governo, mesmo que não fossem interessantes para o povo, geralmente envolvendo desvios de verbas publicas para os bolsos dos políticos e dos partidos envolvidos, houve vários tipos de mensalão, o de Brasília foi denominado como mensalão do DEM, em Minas foi o mensalão do PSDB, mas o mensalão do PT representou de fato um marco ao ser julgado pelo Supremo Tribunal Federal que em função da discórdia entre os seus membros, suas leis e exceções, puniram muito e pouco, deixando uma grande sensação de impunidade para nosso povo, pois os políticos corruptos que corrompidos corromperam pessoas, praticamente foram perdoados, enquanto as pessoas usadas foram severamente punidas, fato lamentável que levanta questões com relação a conivência entre os poderes.  

LEIS DE EXECUÇÃO PENAL

A subjetividade que existe na aplicação das leis no Brasil decorre dos traumas decorrentes do período pós ditadura militar onde a justiça continuou a aplicar o código penal de 1940, mas agora adaptada para comportar novas penas para punição de novos delitos que surgiram com o tempo, tais como os decorrentes do uso da internet para o crime, entretanto, o código penal brasileiro apesar de ser muito bom sofreu na década de oitenta uma mudança com a criação das leis de execução penal que determinam como as penas devem ser aplicadas, são leis que definem se o regime prisional deve ser aberto ou fechado, ou se a pena não precisa ser cumprida, com isto muitos criminosos estão soltos, enquanto os juristas atrelados, encabrestados e sem poderem punir deixam gradualmente de definir adequadamente o conceito de justiça, os criminosos, os crimes e a injustiça destroem o conceito da paz que perdemos.  


LEIS 
O legislativo aprova as leis e fazem um grande alarde quando beneficiam o povo ou um silencio conveniente quando são para o beneficio próprio, mas as leis são todas para o povo seja em beneficio ou em prejuízo dele, mas como as leis devem ser regulamentadas para poderem ser aplicadas, em sua grande maioria elas não saem do papel, mas a propaganda foi feita e isso acontece no plenário do congresso nacional, depois voltam para as gavetas e perdem-se no tempo, esquecidas até pelo povo que não vê mudanças e aguarda, quanto as leis em proveito próprio, estas, já nascem regulamentadas e prontas para serem aplicadas, até com  efeitos retroativos, é assim que funciona o legislativo no Brasil.       


CAPÍTULO DÉCIMO QUINTO – SEITAS
RELIGIÃO CATÓLICA 
o papa Francisco afirmou que 2% dos padres são pedófilos

CAPÍTULO DÉCIMO SEXTO – HERANÇA MALDITA

BANCADAS PATROCINADAS E OS PATRÔESCINADORES

Os políticos brasileiros criam leis para poderem receber dinheiro através do que legalmente chamam de patrocínio privado de campanha, o que inclui políticos do executivo, do legislativo e para piorar até mesmo do judiciário, mas infelizmente é o povo que paga a conta final, pois os políticos acabam beneficiando seus patrocinadores, seja perdoando suas dividas com o governo, ou criando leis para defender os interesses privados, ou deixando de votar medidas que desagradem os patrocinadores que tornam-se patrões e donos dos destinos da nação, os patrocinadores controlam o executivo, o legislativo e o judiciário do nosso país, assim deixam de pagar suas dividas o que resulta na falta de assistência as necessidades do povo, que sem educação, sem saúde e sem segurança encontra-se perdido dentro deste cenário de corrupção, entretanto, por que recebem as bolsas esmolas do governo a presidente Dilma considera que tirou o povo da miséria e afirma que falta apenas educação, revelando estar totalmente voltada para os seus interesses políticos, pois nada fez para resolver os problemas da educação que piorou, apenas fala, mas as palavras perdem-se ao vento, fica a esperança dos miseráveis aguardando que o governo petista faça de fato alguma coisa que preste, até agora nem o Lula nem a presidente Dilma fizeram nada além de jogar conversa fora, mas se fizeram alguma coisa, não fizeram nada mais do que a obrigação e ainda estão devendo muita coisa que prometeram ao povo em troca de votos , mas este  comportamento seguem os exemplos de seus antecessores que apenas prometeram, mas não cumprem as promessas por que devem satisfazer seus patrocinadores, ou patrõescinadores, pois senão perdem o apoio para continuarem nas tetas do governo, de fato esta situação passa dos limites e uma reforma política completa e imediata precisa acontecer, pois senão a violência será a única saída para nosso povo livrar-se destes políticos que criam e aplicam as leis para beneficio próprio, os mandatos não devem ser usados como assistimos e a falta de vergonha dos representantes chega ao ponto de ofenderem-se publicamente e de forma cínica ficarem a se provocar em frente as câmeras da televisão conforme assistimos na sessão do supremo tribunal de justiça ontem dia 13 de novembro de 2013 nos diálogos entre os juizes, para a vergonha ser maior ainda estes fatos ocorreram as vésperas da comemoração da proclamação da republica no Brasil, o povo brasileiro nunca experimentou o governo de um presidente pelo povo, pois todos que chegam ao poder enfrentam a complexa rede de interesses que os trouxe ao poder para fazerem conforme tais interesses definiram, uma triste verdade que precisa mudar.
Quando algumas pessoas da mídia patrocinada que são diretamente beneficiados pelo poder, contra o qual nunca se posicionam, pelo contrario buscam induzir as pessoas inocentes a enxergar benefícios que não existem, tais como algumas obras inauguradas pelo Lula que nem saíram do papel, muitas pessoas da mídia patrocinada não prestam mesmo, pois atrapalham, em um país com um sistema político corrupto como o nosso, seria normal que vários meios de comunicação entrassem em confronto com o poder, mas as conveniências e a conivência domina os interesses da mídia patrocinada, falta vergonha e bom princípios, ou a mídia patrocinada se comporta assim ou será perseguida como acontece com a imprensa na Venezuela, Argentina e outros governos oligárquicos da América do Sul.
As emissoras de radio e televisão, os jornais e as revistas em geral perderam o foco dos direitos e dos princípios morais, por dar voz ao poder com suas mentiras e manipulação de dados, assim não podemos acreditar nestes meios de comunicação mesmo quando um fato bom pode ser comprovado, pois os resultados em seguida se revelam prejudiciais para o povo, por exemplo, a mídia divulga que o fim do voto secreto no congresso foi votado e aprovado por maioria absoluto, só não fala que foi em primeiro turno e que precisa de vários outros turnos para virar lei, ou os reportes são burros, ou inocentes uteis, ou bem mandados, ou conscientes dos seus atos, sendo uma situação pior que a outra, pois querendo ou não ajudam a manter o povo enganado e ignorante.
O Brasil nunca teve um bom presidente, nunca teve um bom congresso e nunca teve um bom judiciário, pois um poder está diretamente ligado ao outro, sendo dependentes e limitados uns pelos outros, um político é candidato a presidente por um partido por que aceitou todos os acordos que seu partido fez com os patrocinadores e no Brasil com outros partidos, mesmo sendo partidos completamente diferentes em seus projetos e princípios, o interesse pelo poder supera todos os princípios morais, pois ética não existe em se tratando de política, quando eleito o presidente assume o poder executivo, mas deve trabalhar com o congresso, poder legislativo, entretanto sempre nos limites de suas atribuições, entretanto por uma falta crônica de dinamismo o legislativo geralmente omissos em relação aos interesses do povo e geralmente voltados aos seus próprios interesses e de seus patrocinadores, o executivo frequentemente invade os limites do congresso com ordens que o congresso aprova em troca de favores, esta situação deveria sofrer oposição de um terceiro poder, o judiciário, mas os juízes são escolhidos pelo presidente, aprovados pelo congresso, de tal forma que se fecha um circulo vicioso que dificilmente pode ser rompido sem violência, pois esperamos muito tempo por um político comprometido de fato com o povo, o Lula poderia ter feito alguma coisa pelo povo por que recebeu mais apoio do que qualquer outro presidente, mas optou por seguir os rumos habituais da política de acordos, portanto deve ser esquecido.
Precisamos rever os conceitos a respeito do que representa a direita e a esquerda em nosso país, conceitos apenas que na pratica não existem mais, porém após a segunda guerra mundial o mundo ficou divido entre direita e esquerda no Brasil a direita sempre ocupou o poder de forma corrupta, qualquer medida em busca do bem do povo sempre foi duramente reprimida pela direita, Getulio Vargas tornou-se ditador para poder governar, mas morreu matado ou simplesmente morreu, era sua hora, em seguida veio Juscelino, outro presidente popular de direita, veio um período de impasse entre os EUA e a união soviética em função da posição tomada por cuba aliando-se ao comunismo socialista, intensificou-se a luta imperialista americana que interveio fortemente no Brasil, assim o presidente Janio Quadros abandona o governo por recusar-se governar com legislativo da época sendo abandonado pelo povo sumiu de sena, o vice-presidente João Goulart assumiu, porém o congresso mudou o regime presidencialista para o parlamentarismo diminuindo seu poder, João Goulart foi cassado pelo golpe militar no ano de 1964 por uma junta militar de direita que alinhada com os EUA pode ignorar o congresso, o povo mal sabia dos fatos e apenas sofria as agressões provocadas pelos confrontos políticos objetivando o poder e por manterem seus privilégios, com políticos buscando a qualquer custo voltar a mandar, mas impedidos pelos militares, o período do controle militar foi até 1985, muito progresso ocorreu neste período, mas também sofremos com a irracionalidade dos militares da época guiados pelo imperialismo capitalista, a América Latina tinha varias ditaduras, principalmente no sul, Argentina, Paraguai e Chile que juntas com o Brasil formam uma operação de extermínio de potenciais adversários políticos do capitalismo imperialista americano, conhecida como operação condor que é supostamente responsável pela morte de João Gullar e de Juscelino, além de outras de pessoas de vários países da região.
Em recente sessão do congresso, o mandato presidencial de João Goulart foi restabelecido, sem anulada a sessão que em abril de 1964 suspendeu seus direitos políticos, isto não muda em nada os fatos, pois a direita continua sendo a mesma direita que se opôs as medidas populares que pretendiam Janio Quadros que tentou anular o congresso, mas não sendo compreendido e nem apoiado pelo povo afastou-se, enquanto João Goulart teve seu mandato cassado pela direita corrupta da época, direita que agora o reconduz de forma simbólica, infelizmente os poderes políticos não mudaram ao longo do tempo e o povo continua abandonado, ignorado e distante dos governantes que aparecem na mídia patrocinada, mas que nunca enfrentam o povo sem medo.
Hoje quando algumas mídias se referem ao período militar como sendo uma mancha negra na política brasileira principalmente quando comparado com nossa situação política atual, são comentários feitos por pessoas doutrinadas, ou ignorantes, ou burras, ou que não percebem de fato o contexto, ou são muito bem pagas, pois o cenário político de hoje não mudou nada continuamos com os mesmos vícios, os políticos são os mesmos, o congresso não mudou nem melhorou nada, o judiciário continua igual e prisioneiro de suas subjetividades, o representante do executivo não passa de um reizinho mimado que obedece aos patrocinadores, neste contexto, enquanto isto a mídia patrocinada protege seus interesses ao exagerar nos míseros benefícios que os políticos fazem por obrigação e aplaudindo mesmo quando não fazem nada, enquanto as religiões abençoam.
Não houve mudanças políticas no Brasil e muito pouco se fez pelo povo, de fato os militares jamais deveriam ter aceitado as ameaças dos EUA e muito menos ter obedecido às ordens para tomar o poder, mas após um longo período, mais de 20 anos de governos militares, o mundo político mudou, ficou mais estável, capitalismo e “comunismo” se acertaram e dividiram o mundo de acordo com seus interesses, assim sendo as ditaduras deixaram de ser necessárias e de receberem o apoio que receberam de inicio, com um pouco de atenção podemos perceber facilmente que os militares não atacaram de fato os políticos da direita, tudo muito de acordo com os compromissos assumidos, mas agora enfraquecidos entregaram o poder para os mesmos políticos profissionais de direita que apenas aguardaram para retomarem seus privilégios e voltarem a conduzir o país da mesma forma que faziam antes de 64, as forças políticas receberam ainda o reforço dos exilados que na sua maioria se adaptaram bem e rapidamente aos costumes da nossa política de acordos.
Os militares devem se arrepender de algumas coisas, primeiro pelo grande equívoco que cometeram ao tomarem o poder, segundo pelo grande número de mortes inocentes que provocaram, em terceiro por terem permitido a manutenção da política do nosso país sem terem aproveitado a oportunidade de acabar de vez com as praticas corruptas dos poderes institucionais que até hoje se encontram a serviço dos os interesses corporativos que ditam a pauta de atividades do executivo, do legislativo e do judiciário, enquanto a mídia patrocinada ainda divulga mentiras e as religiões que abençoam como sempre.

PARTIDOS DE ESQUERDA
No Brasil em algum momento tivemos partidos de esquerda, mas que foram proibidos pela ditadura militar de direita que manteve apenas os partidos de direita, mas de fato o que representam os partidos de direita e esquerda em nosso país, a resposta esperada seria que no centro dos objetivos estaria o povo, coisa que de fato nunca aconteceu em nosso país, muito menos após o fim da ditadura militar, pois os políticos desejam apenas o poder e a qualquer custo, assim ficam erguendo bandeiras de todas as cores, a pior delas é a vermelha que representa o símbolo da fracassada revolução socialista soviética que oprimiu o povo e que sucumbiu a corrupção dos seus lideres, assim a bandeira vermelha passou a fazer parte dos movimentos sociais em nosso país como se de fato representasse um sinal a ser relacionado ao bem do povo, aqui entre nós representa apenas a ascensão de e um grupo político a mais e de direita, lamentavelmente o partido comunista reconduzido a legalidade, pega carona e apóia o PT, o partido comunista apesar de identificar se com alguns projetos nunca deveria dar apoio ao PT que revelou ser um partido de qualquer posição, menos de esquerda, estando mais a direita em virtude de suas alianças com lideres políticos da ultra direita brasileira que apoiaram a ditadura militar, assim e por tudo mais, não existem partidos de esquerda no Brasil, alias, qualquer partido seja de direita ou de esquerda, mas principalmente de esquerda, deveria lançar candidatos a partir de suas bases, infelizmente isto não acontece sendo o povo obrigado a votar em políticos profissionais ou em seus herdeiros. Por ser uma pratica comum aos partidos corruptos, percebemos que os parentes dos condenados petistas no mensalão possuem parentes no poder, como o filho do Genuíno, o filho do José Dirceu e o irmão do Delubio, mas esta não é uma pratica exclusiva do PT, pois o Aécio Nevo é neto do Tancredo, o Eduardo Campos é neto de Miguel Arraes e filho de Ana Arraes que foi deputada, enfim os políticos raramente saem das bases do partido, sem demérito pelo fato de terem sido beneficiados pelos parentes e amigos, mas esta pratica define e determinam os vícios políticos que tem prejudicado o desenvolvimento do nosso país, tudo por causa da indiferença com que o povo vem sendo tratado há séculos pelos poderes institucionais que representam um só poder oligárquico e por que não monárquico, no qual todos os indivíduos que ocupam os postos do poder agem em função dos seus interesses pessoais como um único ente, um único poder, independentemente dos jogos de cena que assistimos, no qual aqueles que atrapalham são eliminados de contexto.

OS TRAPALHÕES
No caso do mensalão, percebemos que os políticos, apesar de serem os maiores responsáveis pela corrupção ao agirem tanto como corruptos como corruptores no caso da compra dos votos para os projetos do PT no congresso nacional, mesmo sendo os responsáveis por todo o esquema ao aprovarem os métodos e promoverem as vantagens para que os meios levassem a realização dos objetos de seus interesses, receberam penas mais brandas do que aqueles que foram usados como meios para a realização da compra de votos cujo fim era a aprovação dos projetos, ao serem punidos com penas menores receberam um puxão de orelhas por terem sido pegos, por serem trapalhões, mas também para se calarem não expondo mais ninguém, o que inclui o Lula que por incrível que possa parecer já passou sem maiores consequências pelo processo, entretanto o grupo que foi corrompido pelos políticos corruptos, pegou uma penalização injustamente  maior . O Henrique Pizzolato com cidadania italiana, fugiu do país levando um vasto dossiê do caso para se proteger contra possíveis perseguições, assim sendo e por tudo que o Lula fez no caso Batiste o Pizzolato certamente não será extraditado para o Brasil, é bom que os políticos trapalhões paguem felizes as suas penalizações leves, entretanto ao deixar o Lula de fora deste processo o supremo tribunal federal deveria exigir que seus membros deixassem de fazer piadas irônicas ou insinuarem que o Lula sabia ou não de tudo, pois isto afronta a nação que tem certeza da cumplicidade entre os políticos e entre todos os poderes da republica federativa presidencialista do Brasil, ou seria monarquia de uns poucos contra muitos?
Ao partirmos desta sensação de cumplicidade entre as instituições políticas, é justo considerarmos que o José Dirceu, acusado de ser o mentor do mensalão, não passou de um bode expiatório usado para assumir a culpa por todo o contexto sendo em seguida abandonado a própria sorte pelo seu partido, pois o partido no poder é mais importante que um soldado, ou será que o José Dirceu voluntariamente doou sua liberdade para proteger seu partido no poder e deixar o Lula fora de tudo, ou será que os planos e os projetos políticos de José Dirceu de algum modo incomodaram ao partido, as corporações e os patrocinadores do PT e por isto precisou ser eliminado do cenário político, ou será que as ambições políticas de José Dirceu entraram em confronto com comprometimento político do PT de Lula, ou em confronto com os projetos de poder do Lula, será que o José Dirceu caiu em desgraça no seu partido conforme aconteceu com alguns lideres do diretório central soviético que foram afastados ou mortos pelo poder, seria o José Dirceu contra o PT mandar dinheiro para Cuba, ou contra trazer mais médicos cubanos como forma de enviar mais dinheiro para o partido comunista daquele país, seria o José Dirceu o último representante autentico da esquerda do nosso país que teria reagido contra os acordos que o Lula fez com o José Sarney, com Maluf, contra o beijo que o Lula deu na mão do Jader Barbalho, personagens que são os restos da ultra direita que ainda circulam pelo nosso país, entre outros acordos espúrios que revelam um PT completamente desfigurado e morto, de fato, ou o José Dirceu cometeu um suicídio político, ou acredita na ignorância do povo que assim é deixado pelos poderes políticos para se reeleger como aconteceu com o Genuíno reeleito apesar de ser sabidamente corrupto.
Com certeza nada disto pode ser verdade, e a não ser que o José Dirceu estivesse com medo, ele de fato merece tudo aquilo que recebeu, mas a meu ver, o que recebeu representa apenas um puxão de orelhas, pois merecia muito mais pelo tanto que recebeu do nosso país, assim como o Lula merece ser punido por saber de todo o esquema do mensalão como muitas autoridades do nosso país insinuam, um país com leis severas apenas contra ladrões de galinhas e tão branda contra aqueles cuja corrupção ceifa a vida e destrói as esperanças do povo, mas se o legislativo continuar legislando em causa própria esta situação de impunidade ainda vai longe. 
De fato não existem políticos ou pessoas capazes de salvar a pátria, como disse o Fernando Henrique em entrevista no programa Manhattan Connection, certamente o Juiz Joaquim Barbosa encontraria, assim como o Collor encontrou e se deu mal, uma situação política complexa que somente um político experiente seria capaz de enfrentar. A situação certamente refere-se a corrupção que comanda as instituições políticas e religiosas que mídia patrocinada esconde muito bem.     

LIDERANÇA SINDICAL  
Por incrível que pareça às greves constantes do abc paulista pararam desde que o partido dos trabalhadores o Pt, chegou ao poder, seria esta uma simples coincidência, ou realmente a situação melhorou, ou são os delírios dos dominados e doutrinados que os mantém satisfeitos e calmos mesmo na miséria
Será que todos são inocentes úteis, ou havia alguns que trabalhavam em seus postos de liderança para os interesses de seus próprios patrões, articulando as greves tendo como objetivos verdadeiros o aumento do preço dos produtos por traz das reivindicações salariais, hoje em dia varias classes de trabalhadores estão sufocadas em sindicatos, a maioria deles revelam-se sem força, alegando não terem moeda de troca, será mesmo verdade ou todos tem força e estão sem uma representação forte, ou de fato nunca tiveram apesar de confiarem em seus representantes que seguem fazendo o jogo dos patrões, de fato alguns podem  estar trabalhando para o patrão em primeiro lugar, para si mesmos em segundo lugar, para a classe em terceiro lugar e lá no final de tudo vem o povo pagando as contas como sempre e isto inclui também os próprios grevistas inocentes úteis que são usados e ocasionalmente apanham na cara.
Pode se enganar muitos por pouco tempo, mas apenas poucos por muito tempo espera-se que no Brasil o povo acorde e confronte as suas lideranças sindicais sempre que não estiverem agindo em favor da classe trabalhadora, sem emoções, sem delírios, sem fanatismo e sentimentalismo, mas centrados na razão, isto se as encontrarem, pois muitos lideres sindicais estão circulando pelos postos do poder político, mesmo sem preparo, apenas por amizade talvez, muito bonito, mas o povo não merece, infelizmente a ignorância do liderados perpetua a esperteza dos lideres
Frequentemente os lideres sindicais são acusados de fazer o jogo do poder econômico, (trabalhar para o patrão) mas nunca com acusações de forma tão direta como encontramos no livro lançado pelo Tuma Jr. que acusa o Lula (o barba) de ser informante do DOPS, aparelho de repressão do poder militar durante os governos da revolução da direita militar capitalista do Brasil, comentários e revelações dizem que ele trabalhava para os patrões da indústria automobilística, ao convocar e desconvocar por encomenda os movimentos de greve no ABC paulista, que parece controlar até hoje, pois com o Pt no poder não existem metalúrgicos insatisfeitos, ou seu líder esta satisfeito com tudo aquilo que conseguiu para si mesmo, afinal se forem e certamente são verdadeiras as revelações a cerca do seu caráter, o Lula pode morrer feliz do seu câncer de laringe .     




ACÓRDÃO
Enquanto existir um acordo entre os poderes políticos, executivo, legislativo e judiciário, com a religião livre de impostos e com libertinagem para mídia patrocinada, onde um poder não interfere nos caminhos do outro poder, acordo que no Brasil por incrível que parece, passou a ser sinônimo de estado democrático de direito, neste caso, caracterizado pela desgraça da omissão e da conivência com a corrupção, onde o povo domesticado e inculto, nem sequer percebe ou se percebe não tem para onde correr, a persistir este estúpido acórdão a situação não mudara nunca e assim o cenário de corrupção no qual vivemos também não. O segredo está no respeito às leis e na punição simples dos transgressores, mas infelizmente os juízes do nosso país não sabem como agir e ao discordarem de coisas simples atrapalham os caminhos da justiça que se encontra desnorteada tal como os juízes estão.
Existem nações, em que a pratica da corrupção é castigada severamente, onde os poderes coexistem independentemente e por respeitarem as leis e as instituições, tais poderes não transgridem e o povo consequentemente também é respeitado e possui mecanismos para poder cobrar o cumprimento das leis e a punição para os corruptos.
Outro tipo de situação na relação entre estes poderes, tirando a desgraça da omissão e da conivência é claro, ocorre em sistemas ditatoriais ou de autoritarismo, tais como em alguns lugares da América do sul, como ocorria e ocorre na Venezuela, ocorre na Argentina, na Bolívia, no Equador e em outros lugares do mundo subdesenvolvido nos quais os outros poderes são calados pela força e colocados sob rígidas restrições, sendo controlados pela política do estado autoritário, percebe-se, entretanto, a existência dos guetos de resistência real que seguem lutando contra o poder, mas sempre pelo poder, nunca pelo povo, convenientemente dos dois lados, seja da situação ou da oposição, o caráter dos lideres políticos não muda, continuam manipuladores, desonestos, autocentrados, corruptos, egoístas, com todas estas qualidades, entretanto, possuem uma pior, conseguem convencer o povo ignorante, com esta a capacidade de enganar e de se colocarem como a solução de todos os problemas, tais lideres alcançam o poder e estabelecem suas diretrizes que invariavelmente deságuam nos padrões conhecidos das promessas nunca cumpridas e raramente ocorrem melhorias de fato para o povo que continua não tendo importância, mas acredita no político mentiroso.  

SEMPRE HAVERÁ O POVO
Os três poderes do mau, política, mídia patrocinada e religião, são comparáveis aos três poderes políticos,   

prazo e atinge milhões de cidadãos, entretanto, em nosso país, a pobreza, ainda é útil para que as promessas de campanhas eleitorais manipulem o povo carente, sem que nunca sejam cumpridas.
As cotas raciais são justas sim, para apoiarmos este justo tributo que a sociedade paga, basta observar os movimentos das pessoas na saída dos empregos com baixa remuneração, nos pontos de ônibus, nas filas em postos de saúde, nas prisões, em todos estes lugares, os negros são a maioria, realmente precisamos respeitar as cotas, de forma ética, com justiça e com a força das leis morais como se revelou necessário, uma vez que o amor revelou-se hipócrita nas relações interpessoais e dos poderes em relação aos negros, índios e pobres, para os quais os poderes prometem e nunca cumprem.
Mas, justiça mesmo haveria se oportunidades fossem iguais e estendidas a todos sem distinção, assim todos estariam livres dos oportunistas e dos políticos aproveitadores.
Com certeza serão necessárias normas que de fato priorizem os pobres, seja negro, branco ou índio, pois em alguns estados a população de mulatos passa de 90%, assim sendo não será possível atender a todos uma vez que se estabeleceu um situação complicada, que mistura a cor da pele com as necessidades de fato, portanto ser pobre passa a ser uma condição necessária para que os benefícios das cotas possam ser justos, pois existem indivíduos oportunistas e desonestos que podem ser tanto brancos como negros e índios, por não existirem cotas suficientes para todos os candidatos, uma revisão rigorosa das normas precisa ser feita. O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em seu último recenseamento afirma que pela primeira vez no Brasil o número de negros passou o numero de brancos, seja este um fato ou uma conveniência nada mudaria se não fossem as cotas raciais, por este motivo muitos negros posicionam-se contra este projeto, ou programa, afirmando que é o pobre, seja negro ou branco quem deve receber os incentivos do programa, não apenas por ser negro.         


CAPÍTULO DÉCIMO SÉTIMO – OS FATOS




FERNANDO E LULA 
Quando são feitas comparações entre os nossos representantes e a popularidade é excluída da avaliação porque gera desvios para o emocional e tecnicamente deve ser desconsiderada, podemos confrontar nossos ex-presidentes,  o Fernando Henrique com o Lula, nós sabemos ser uma tarefa difícil, mas é preciso em primeiro lugar manter se a isenção e a nossa tendência pessoal, além da dificuldade de compararmos a abordagem racional de Fernando Henrique quase desprovido do emocional, com a abordagem emocional do Lula por vezes quase racional, tais comparações podem realmente levar-nos a conclusões infelizes, suportar o primeiro foi um martírio para o povo brasileiro tão acostumado aos estímulos emocionais, bem como suportar o segundo desestruturando as instituições, manipulando as emoções deste povo sofrido, misturando-se e comparando-se como as pessoas inocentes e boas deste mesmo povo, também não foi nada fácil.

OPINÕES
O Fernando Henrique que não se considera simplório por ter bastante cultura, respeita o Lula, mas afirma que como político o Lula nunca foi de esquerda nem tão pouco de direita, que tinha vontade de ajudar os trabalhadores, foi aceito por que representava a idéia do pobre lutando contra o rico, mas agora que parece não estar tão pobre assim perdeu a autenticidade e está distante destes trabalhadores, afirmou que o Lula está deslumbrado com o poder, com a elite e com vida social que possui e que se afastou dos compromissos que tinha com o trabalhador, mas disse que não tem elementos para acusar o Lula de ser ou não o barba, ou dedo duro, percebemos que de qualquer forma já não representa mais a liderança sindical do passado, com relação aos mensaleiros considera que devem refletir sobre a situação, pois se encontram presos por causa das atitudes que tomaram e dos erros que cometeram, mas em um ato falho Fernando Henrique disse dos erros que cometemos.
O Lula por sua vez acusa o Fernando Henrique Cardoso de ter quebrado o Brasil, de ter deixado o país instável economicamente, na oposição levou o PT a se posicionar contra o plano real, chamou o programa bolsa família criado por FHC de bolsa esmola, nega que o plano real seja responsável pelo controle da inflação e pela estabilização da economia, apesar de ter a adotado em seu governo os mesmos programas de governo de FHC que tanto criticou e se opôs assumiu a autoria destes programas, de fato o Lula passa a impressão de que o FHC não contribuiu em nada para diminuição da miséria, da fome, dos desníveis sociais, para melhorar a vida do povo brasileiro, mas por viver sob a sombra dos fatos o Lula nega a verdade e ainda ataca tudo que vem do plano real

FATOS OU BOATOS
No livro chamado, “Assassinato de Reputações, um crime de estado” Romeu Tuma Jr. acusa o Lula de ter sido informante, dedo duro, entreguista sob as azas do poderoso general Golbery do Couto e Silva o poder por traz do poder durante um grande período da ditadura militar no Brasil, enquanto no livro da inglesa Frances Stonor Saunders, “Quem pagou a conta? A CIA na guerra fria da cultura”, o Fernando Henrique Cardoso é acusado de ter recebido milhares de dólares da fundação Ford através da CIA para conduzir um processo de dominação cultural e ideológica dos EUA sobre o Brasil, podemos perceber que confirmadas as acusações nosso povo realmente precisa de socorro e que nenhum dos dois presta, nem o socialista intelectual nem o outro semi analfabeto que devem ter todos os seus direitos e benefícios cassados além de serem exilados do país, pois os dois teriam prejudicado o povo brasileiro em beneficio próprio, um deles ao trair e entregar algumas pessoas, atitude igual à de qualquer torturador covarde que merece prisão perpetua, enquanto o outro foi pior uma vez que ajudou os colonizadores capitalistas a dominarem o seu povo todo que aprendeu a admirar os americanos incorporando seus hábitos e costumes, despersonalizando assim o próprio povo, merece a pena de morte por traição da pátria. 

OBSESSÃO
Tivemos sorte, considerando as atitudes do primeiro que apesar de ter torturado o emocional do povo forçou mudanças no comportamento, impondo o controle e a austeridade com poucos gastos, preparando as mentes, sem, contudo preocupar se com os corações, ficando assim longe do povo, sendo com isto condenado ao esquecimento, de tal modo que nem sequer tem figurado entre possíveis candidatos a cargos políticos, talvez tenha condenado a si mesmo pela falha política de não ter divido com o povo seus planos de estabilização e também não ter dado ao povo um pouco de estímulos emocionais, se é que realmente tinha consciência das diretrizes de seu governo ou somente buscava a estabilização a qualquer custo, de forma tão sistemática e obsessiva que desconsiderou involuntariamente até mesmo o povo que é o maior beneficiário desta estabilidade econômica, no cenário internacional foi um político apático e irrelevante, ganhou um prêmio de mérito por sua postura e obra, mas sobre a opinião do povo que foi ignorado emocionalmente por ele, não há muito a escrever, embora tendo sido um dos poucos presidentes que de fato ajudou seu povo de uma forma muito significativa.
A seu favor temos então a consolidação do plano real e o controle da inflação, conseguido apenas por uma estratégia muito bem planejada por sua equipe econômica que foi capaz de vencer todas as manobras dos países capitalistas e do Fundo Monetário Internacional (FMI) que ao longo de muito tempo exploraram nossa fragilidade econômica, tínhamos um país refém da inflação que determinava nosso atraso econômico e nosso baixo desenvolvimento industrial, endividado e aparentemente sem saída, a cada manobra realizada para mudar esta situação as pressões internacionais aumentavam para manter o Brasil refém de suas dividas e dificuldades, entretanto as ações coordenadas por Fernando Henrique como ministro do presidente Itamar Franco o conduziram a presidência da republica quando pode dar continuidade ao seu projeto de estabilidade da economia do Brasil e assim pode estabilizar a inflação, infelizmente errou por que precisou mudar a lei ao requerer mais um mandato, por que faltavam alguns ajustes para consolidação do plano real, pois recebia uma implacável oposição dos partidos de direita e principalmente do PT do Lula que sistematicamente opunha-se a qualquer medida, mesmo que fosse em  beneficio do povo, demorou mais, pois os patrocinadores capitalistas resistiram muito contra a política do real, após a estabilização econômica o Fernando Henrique afastou-se, mas deixou a estabilidade econômica como herança, lamentavelmente deixou também a possibilidade de um presidente reeleger-se mesmo sendo ruim, pois ao dispor da maquina de propaganda do governo qualquer um é capaz de comprar tudo, políticos, mídia patrocinada e religiões, um político torna-se imbatível, com isto o Lula governou o país por dois mandatos consecutivos e quase convenceu seus aliados de votarem uma emenda para continuar no poder, felizmente saiu parcialmente do controle do país, mas deixou a presidente Dilma que como ele nada fez de bom, mas que concorre a mais um mandato para continuar fazendo nada, pode até mesmo ganhar, pois conta com a mesma maquina de propaganda do governo, podendo assim ocupar  espaços na mídia patrocinada e na rede de televisão do governo onde o faz com tanta freqüência que atrapalha a programação desta emissora estatal que felizmente tem uma audiência desprezível, mas que ganha votos de pessoas inocentes e ignorantes para o poder. 

POBRE MAQUIAVEL
O fim justifica os meios, frase muito conhecida, mas que tem gerado equívocos há séculos, pois Maquiavel apesar de ter orientado varias medidas para o príncipe pudesse manter o poder, entre as medidas incluiu o povo, a honestidade, o caráter, o bem estar do cidadão, a firmeza, mas hoje, como os políticos querem o poder pelo poder a qualquer preço e como um fim em si mesmo, usam todos os meios principalmente a corrupção, enganam o povo com promessas que jamais cumprem e tal como paranóicos, mudam de personalidade, uma antes e outra depois das eleições      
O Lula pegou todos os ventos a favor, a estabilização, o povo ávido por emoções embora estivesse mais racional, o mundo que apresentou um longo período de consumo e até choveu, as coisas ficaram tão boas que pode colocar se acima do bem e do mau, fez alianças com políticos, com partidos e pessoas cujas atitudes ele sempre condenou, igualou se a elas chegando ao absurdo de beijar a mão de um inimigo político, até Maquiavel teria se envergonhado, mas como os fins justificam os meios e na política brasileira vale de tudo, o Lula fez promessas que nunca cumpriu, ignorou seu próprio partido, o legislativo e o judiciário ficaram expostos, assim como todas as instituições democráticas, reféns sob a ameaça do seu populismo e dos seus militantes (quase um exercito particular), sempre que apareciam denuncias afirmava que elas deveriam ser investigadas, mas com suas alianças e tendo a maioria no legislativo, sabia que nada de fato seria apurado, até o mensalão ficou sem punições, o cinismo da maioria era flagrante e como pedia que as apurações das denuncias fossem levadas as últimas consequências, o povo continuou apaixonado, emocionado e viciado nas endorfinas, seu populismo só foi aumentando e a falta de punições aos acusados aumentou progressivamente a exposição das instituições democráticas do pais, o populismo que expõe o caráter niilista do governante, não foi diferente neste caso, o Lula hoje é considerado uma figura patética que recebe acusações de ser ignorante, irresponsável, sendo acusado de enriquecimento desproporcional em relação as suas rendas reais e de ter participado e recebido benefícios dos envolvidos no mensalão, entretanto, seus aliados aguardam seu retorno para voltarem a controlar o nosso país, esperávamos que no julgamento do mensalão o judiciário de o troco a ele que tantas vezes ridicularizou e afrontou este poder na figura de seus integrantes e incentivou seus pares a faze lo também, entretanto, esperar do judiciário não é fácil pois os juízes são indicados pelo presidente da republica.
Enfim o julgamento ocorreu e os parceiros do Lula foram condenados, perderam os direitos políticos, mas não tiveram os mandatos cassados, pois cabe ao congresso esta decisão, assim sendo precisamos esperar um pouco, mas a intenção do judiciário é levar os culpados para a cadeia, vai ser mais uma vergonha para o povo brasileiro se o Genuíno e outros deputados continuarem no legislativo após terem sido condenados como aconteceu com o Donadon que está preso, mas não perdeu o mandato, fato que ocorreu por causa do voto secreto e do povo ignorante que ainda vota em políticos corruptos.
A seu favor não temos nada, pois passou pelo poder sem fazer nada a não ser falar muito.

 CONVENIÊNCIAS
No cenário internacional realmente o Lula protagonizou atitudes completamente opostas ao que seria esperado de um chefe de estado, quando absteve se de dar opiniões para não desagradar possíveis aliados, hostilizou desnecessariamente aliados antigos, apoiou incondicionalmente figuras como Chaves da Venezuela, Evo Morales na Bolívia, Fernando Lugo no Paraguai, Rafael Correa do Equador que poderia ter imitado para controlar também a divida publica no Brasil, Fidel Castro em Cuba, este último, até mesmo no episódio da morte de um preso político, apoiou Amadinejad no Irã entre outros, sua atitude de não interferir respeitando a soberania das nações é louvável, mas é questionável quando tratamos da tortura e morte de minorias, mulheres e presos políticos.
Ao considerarmos nossas relações na América do sul, tentamos esquecer-nos dos episódios vexatórios das entregas do patrimônio do povo brasileiro ao Paraguai, energia elétrica, a Bolívia entregou todos nossos investimentos na área de petróleo naquele país foram praticamente doados, enquanto nosso povo paga altos preços pela energia elétrica e pelos derivados do petróleo, outro episódio lamentável foi a invasão da embaixada brasileira em Honduras por Manoel Zelaia, deposto do seu cargo de presidente por ter agredido a constituição do seu pais. O presidente dos Estados Unidos da América chamou o Lula de o cara, cara do que ele estava pensando, nós não sabemos, talvez tenha informações sobre o barba ( dedo duro) quem sabe poderia até esclarecer-nos.


Um plano de carreira para os profissionais da saúde e da educação com melhores condições de trabalho tanto de material quanto humano não passa pelo cérebro pequeno dos poderes políticos e assim para piorar, tenta de forma autoritária, roubar dois anos da vida dos médicos recém formados que seriam obrigados a trabalhar para um governo sem critérios e hoje sem cabeça que apenas enviar ou desviar milhões de dólares para Cuba, enquanto o nosso povo aguarda pelos compromissos de campanha que nunca são atendidos.
Se os médicos de cuba são bons, o Lula e a Dilma deveriam ter ido para cuba para tratarem do câncer que tiveram ou que ainda têm quem sabe o que teria acontecido, a experiência de Chaves da Venezuela não foi das melhores, mas do lugar onde está agora, já não incomoda tanto, o povo deve ter paciência, pois a morte chega para todos, assim sendo os opressores, os populistas, os políticos também morrem, alguns de câncer. Podem trazer milhares de médicos, mas sem estrutura será impossível resolver os problemas da saúde em nosso país e de nada adianta prometer verbas, pois nunca passaram de promessas eleitoreiras, rapidamente esquecidas ou desviadas quando enviadas para a saúde.
Para piorar as “brilhantes” cabeças do PT dentro do governo passaram a considerar a vinda de professores de outros países para ensinar nosso povo, desta forma completariam o caos, de fato ninguém sabe ao certo o que existe por trás destes acordos com cuba, que mais parece um simples repasse de divisas ao governo cubano, em troca de algo que supostamente receberam no passado, mas envolver o povo assim já passou e

Muitos anos após a revolução maldita de 1964 o único governante que recebeu o país em uma melhor situação foi o Lula e só não afundou o Brasil por que as condições do mundo foram favoráveis e houve estabilidade e o Brasil tem solidez, embora os políticos tenham se comportado como raposas no galinheiro uma vez que o governo fez muito barulho sem resultados, só falou em fazer coisas e não fez nada de fato, deixou tudo para sua sucessora fazer, um exemplo simples de ineficiência do Lula esta na sua própria região origem, onde após oito anos do seu governo a seca continua roubando a vida e as esperanças daquele povo sofrido que continua abandonado, nestes oito anos se deixasse de fazer alianças espúrias e realizasse apenas uma pequena parte de suas promessas, pois oportunidade e dinheiro não faltaram, os nordestinos deixariam de ser retirantes como ele mesmo foi um dia, deveria de fato colocar se no lugar do povo, não apenas em seus discursos inflamados nos quais coloca se como salvador da pátria, quando de fato não estava fazendo nada mais do que a obrigação, própria do que o cargo mais alto da nação determina, para o qual muitos de nós esperamos que o Lula jamais retorne.  
Deixou para sua sucessora alguns presentes de grego, um ministério cheio de corruptos, uma copa das confederações, uma copa do mundo, mas a sua megalomania não para por ai não, pois ainda tem uma olimpíada, o trem bala, as estradas destruídas e por ai vai, ao reivindicar para si algumas realizações soa como pedir esmolas com o chapéu alheio o que é muito feio, a herança deixada pelo governo Lula, é sim e de fato maldita, pois os recursos poderiam ser usados para realizar tudo o que foi prometido e que seu governo nunca realizou como o povo esperava infelizmente, as obras que foram construídas estão apenas na memória emocional do povo que não consegue ver a mentira mesmo caindo nos buracos que nunca foram tampados, escolas que nunca foram feitas, estradas que nunca foram reformadas, hospitais que não existem, comida faltando na mesa, falta de segurança, conivência com a corrupção, instituições desacreditadas, conivência e omissão, uma vergonha, está é uma herança maldita de fato, com 16 milhões de brasileiros vivendo a baixo da linha de pobreza absoluta se é que se pode chamar isto de viver, mais jovens assassinados do que em qualquer guerra civil, além de uma vasta lista de prejuízos causados contra o povo nos acordos com a corrupção que graça entre os poderes, não poderíamos deixar de lado o patrimônio brasileiro que entregou para seus amigos da Venezuela, Bolívia, Cuba, Paraguai entre outros, agora é tarde para lembrarmos que ocupar a presidência da republica ou cargos mandatários transitórios não podem permitir decisões que prejudicam o próprio povo como ocorreram nestes casos, mas os poderes e instituições tremeram, ainda tremem e calam se diante das ameaças do autoritarismo e do populismo.
A presidente Dilma e seus empregados (ministros e aliados políticos) aprenderam bem a manipulação dos fatos e hoje 21 de outubro de 2013 privatizou uma generosa parcela do poço de libra no pré sal, o que chamam de parceria publico privada, em uma concorrência de um só concorrente, um leilão com apenas um lance vencedor, onde logicamente nenhum centavo além do mínimo foi oferecido, mas foi um bom negocio, e podemos perguntar apenas para quem foi mesmo um bom negocio, certamente o tempo poderá

seus, pois é com este perfil, político, padre, corrupto, canceroso, que Lugo sofreu impeachment, apenas pelos problemas políticos e o resto não interessa, o Kim Jong Il da coréia do norte, tinha câncer e morreu e deixou seu filho paranóico que ameaça o mundo com uma suposta guerra nuclear, a Cristina da Argentina entrou ou quase entra para o clube dos cancerosos por causa da tireóide, muitos outros políticos talvez também estejam neste momento com câncer sem nem ao menos saberem, mas vão saber, pois segundo dizia o finado chaves da venezuela, os estados unidos é responsável por tantos presidentes sul americanos serem cancerosos, deve ter se esquecido dos hábitos de alguns de seus colegas que com certeza absoluta provocaram o câncer deles, tais como o abuso das bebidas alcoólicas, para não dizer

mundo árabe caíssem como o ditador da líbia ou do egito, pois é a pirâmide do poder que pode mudar, assim sendo precisamos ter equilíbrio com igualdade dos direitos, respeito as diferenças e justiça para eliminarmos as hierarquias do poder que deve ser substituída pela hierarquia do saber que tem o respeito como norma.

GOVERNO
O sistema de controle e domínio oligárquico que encontramos hoje na sociedade definido como governo vem sendo herdado a partir dos contatos culturais que ocorreram ao longo dos séculos seja em confrontos físicos e/ou culturais, mas sempre de forma violenta por determinarem alterações comportamentais de forma pacifica ou por meio de guerras, nem sempre do dominador sobre o dominado, mas também do dominado sobre o dominador, assim sendo várias modelos de sociedades foram definindo as relações entre indivíduos, grupos, povos e nações.
Ao entendermos os modelos equivocados que nos trouxeram a este momento poderemos buscar as formas para podermos repensar a estrutura social na qual vivemos, partimos sempre de uma estrutura social estratificada e com degraus desde o inicio dos tempos, até mesmo Nietzsche que procurou criticar a forma como conceituamos os conceitos, que dividimos entre certos ou errados, ou entre verdadeiros ou falsos, preferindo considerar um conceito possivelmente certo ou possivelmente errado deixando o conceito aberto para alterações, mesmo assim baseou muitas de suas conclusões neste modelo estratificado no qual vivemos com o nobre, o povo e o escravo, igual aos modelos que copiamos das sociedades antigas.
Com o passar dos séculos varias lutas determinaram mudanças na sociedade em relação aos dominadores, mas a dominação foi sendo processada de forma substitutiva, sendo mantido o mesmo esqueleto arcaico e cruel da pirâmide social, assim sendo o dominador e do dominado permanecem ainda em nossa sociedade e mesmo com as contribuições de vários filósofos políticos nada mudou de fato, pelo contrário vivemos neste momento sob o domínio das oligarquias em todo o mundo, sendo que a maioria delas poderia ser denominada cleptocracias.
As bases da nossa sociedade receberam fortes influências do dos períodos que se seguiram a queda de Constantinopla, sendo o humanismo o grande diferencial com relação ao passado, os tratados políticos que influenciam os nossos dias foram sendo elaborados de acordo com as conveniências de cada momento, assim partimos das formas de governo, passamos pelas formas de governar e chegamos até aqui sem mudarmos as relações de domínio de  indivíduos, grupos, povos e nações sobre outros. 
Definidas por Aristóteles e mantida ao longo de séculos dispomos três formas de governo, monarquia no qual apenas um exerce o poder, republicana no o povo elege um para exercer o poder por tempo determinado e anarquismo no qual a figura do estado não existe.
Diferentemente de formas de governo Aristóteles também definiu as formas de governar, boas quando o povo recebe os benefícios do poder seja da monarquia (um bom monarca), da aristocracia (grupo ético no poder) e da democracia (o povo com poder no poder) e más quando o povo não recebe os benefícios do poder na tirania (monarca egocêntrico), na oligarquia (grupo corrupto no poder) e na demagogia ( polarização do poder contra as minorias). Nesta mesma linha, entre as formas de exercer o poder foram surgindo varias correntes diferentes, causando maior confusão e misturando as formas de governar boas com as más, no meio disto o povo segue enganado por indivíduos corruptos exercendo o poder, o resultado foi a autocracia na qual independentemente da forma de governo o poder é exercido com crueldade, em seguida vem a oligarquia na qual um grupo corrupto e cruel domina econômica, social e culturalmente sobre o povo, outra situação complexa é a teocracia que representa as religiões no poder, talvez seja neste momento o mais perigoso risco que corremos, pois o radicalismo e o fanatismo prejudicam os acordos e o entendimento, com isto o povo sofre e morre nos conflitos religiosos, finalmente vem o conceito de democracia que representa o povo no poder, mas que foi transformada em diferentes correntes que impossibilitam a participação direta do povo nas decisões, podendo ser confundida com republica que apresenta a figura do presidente.
De fato a democracia clássica na qual o povo fazia as leis não pode mais ser aplicada em função da complexidade e dimensões das nações, porém tornou-se comum o uso do termo democracia associado a diversas formas de governar, porém Robert Dahl estabeleceu que oito requisitos devem ser garantidos em uma democracia que são, liberdade de organização, liberdade de expressão, direito de voto, elegibilidade para cargos publicos, direito de disputar o poder, fontes alternativas de informação, eleições livres e idoneas, instituições que garantam manifestações da sociedade sobre as politicas governamentais.
O Brasil é uma republica federativa democratica presidencialista, o que não diz muito se considerararmos que a Coreia do Norte é uma republica presidencialista assim como a China entre tantos outros e o Paquistão é uma republica parlamentarista, o povo não tem recebido em nehum lugar do mundo um tratamento que assegure seu bem estar físico, emocional e espiritual, mesmo nos países melhor classificados de acordo com o indice de democracia da revista The Economist, entre 165 nações do mundo, no qual o Brasil encontra-se em quadragésimo quarto lugar, isto por que povo de um modo geral continua sendo deixado as margens das decisões, fato este que ocorre principalmente nos países subdesenvolvidos e em desenvolvimento, entretanto mais recentemente até mesmo nos países desenvolvidos percebemos que o povo também encontra-se assim, sendo tratado com indiferença e desrespeito, estes fatos nos levam a entender que esta situação se deve a persistência dos princípios da autocracia dentro das esferas dos poderes constituídos e principalmente dentre das instituições politicas que ao se incorporarem umas nas outras, personificam o poder autocrático que é transformado na figura sem cara do monarca absolutista, esta situação é muito pior pois os alvos encontram-se diluídos e espalhados, as responsabilidades vão sendo pulverizadas e a impunidade perpetua a corrupção. No Brasil o nosso modelo de leis eleitorais prontas e criadas pelo legislativo de acordo com suas conveniências para serem usadas pelo poder judiciário, além de infelizmente permitirem interpretações por serem subjetivas, acabam permitindo que indivíduos corruptos perpetuem-se nos cargos, sendo o resultado disto, a estagnação da nação que é dirigida como em um teatro no qual as cenas não causam efeitos, não existem fatos, são apenas símbolos, como o natal que não vem, como as bruxas que só assustam as crianças, mas com resultados que matam o brasileiro física, emocional e espiritualmente.       

REPUBLICA MONARQUISTA
Vivemos em todo o mundo um momento no qual o povo encontra-se a margem das decisões, e isto acontece em função da situação de ignorância na qual está convenientemente abandonado sendo tratado com indiferença e injustiça, situação na qual o poder econômico dita as normas enquanto as antigas formas de governar foram sendo abandonadas dando lugar a uma forma de totalitarismos fascista, onde a democracia conhecida como o governo do povo, pelo povo e para o povo, deixou de existir há muito tempo, pois o povo deixou de influenciar nos destinos das nações e consequentemente sobre o seu próprio destino, sendo obrigado a acatar as decisões do governo que por sua vez, controla a mídia patrocinada e os poderes políticos. As instituições se encontram em frangalhos dentro do nosso país, os poderes brigam entre si prejudicando assim todo o povo, apesar da natural independência entre as instituições políticas, a total falta de sintonia com o povo e pior, a total falta de regras e projetos sérios provocam a ingerência de um poder sobre o outro o executivo mandando no legislativo, o legislativo sufocado por escândalos de corrupção de seus membros, recebe as justas advertências do judiciário que chega ao ponto de querer legislar, um judiciário sem critérios e sem normas claras que julga de forma atabalhoada e por este motivo é obrigado a julgar de novo, judiciário que considera serem os aspectos subjetivos os motivos para as discórdias, este comportamento das nossas instituições políticas desestabilizam todas as outras instituições do país, assim falta o básico, saúde, educação e segurança.
No Brasil vivemos um período de estagnação que ainda não foi capaz de levar-nos a um colapso em função da força dos nossos meios de produção, tudo em função do péssimo modelo de administração do país imposto pelo governo do partido dos trabalhadores, que de fato há muito tempo afastou-se dos trabalhadores que continuam sendo os maiores prejudicados, mas os trabalhadores fazem suas escolhas de forma automática sem considerarem os fatos, permitindo assim a permanência de políticos incompetentes e aproveitadores no comando do nosso país que poderia estar em um patamar muito melhor, mas a corrupção e os maus caminhos gradualmente nos levam a estagnação progressiva, fato que percebemos no fraco desempenho da nossa economia e no abandono de todos os setores de infra-estrutura do país.
O modelo atual de administração do Brasil segue os mesmos rumos do governo anterior e por que não de certa forma da tradição da velha política do nosso país, onde o povo é enganado constantemente, o Lula inaugurou muitas obras que não existem, a presidente Dilma promete recursos que nunca chegam, a mídia diariamente divulga os números tão bons da economia do país que deveria ter um idh de primeiro mundo, mas cobra tributos, falseia as estatísticas que enganam o povo humilde e  ignorante que vota, os políticos e a mídia passam informações maravilhosas tal como o fim do vergonhoso voto secreto no congresso, que foi de fato aprovado em primeira e segunda votação, agora engavetado aguardando as tantas outra votações necessárias para que se torne lei, mas para o povo o voto secreto acabou, assim a mídia patrocinada ou convenientemente cúmplice e beneficiada pelos recursos do governo divulga meias verdades como verdades.
Uma reforma política será pouco para corrigirmos os costumes do poder em nosso país, precisamos de um compromisso ético de respeito e solidariedade das instituições para podermos fortalecer a justiça que hoje pune os ladrões de galinha, enquanto os políticos corruptos (José Dirceu) e corrempedores saem livres ou com penas mais leves do que dos corrompidos (Marcos Valério) que foram usados para que o governo do Lula pudesse mandar e desmandar com votos comprados no congresso nacional, com o Lula ninguém mexe talvez como um acordo para que ele nunca mais volte para a vida política nacional, embora sua influência sobre a presidente Dilma ainda prejudique imensamente o nosso povo, para que o PT possa cumprir os seus supostos projetos, pois de fato o que percebemos é a falência das nossas instituições e a imposição de um poder totalitário, fascista quase monárquico exercido por um partido contra o povo brasileiro, refém de programas de esmolas e de uma militância quase policial dos petistas doutrinados e fanáticos.      
Vivemos em um regime republicano quase monarquia, por mais paradoxal que possa parecer, não existe no Brasil um estado democrático de direito, pois vivemos em meio a tudo menos em uma democracia, os poderes fazem aquilo que decidem e decidem de acordo com conveniências que nada tem a ver com as necessidades do povo, nossos representantes dão pouca importância às necessidades do povo a não ser na época das eleições, ocasião na qual prometem tudo, saúde, educação, segurança entre outros benefícios, assim enchem os corações de esperanças e as cabeças de sonhos que nunca se concretizam, pois servem de estímulos para as futuras eleições por estes motivos e justamente, estamos ainda em uma republica de bananas, com o quinto maior PIB do mundo e um povo miserável.

INTERFERÊNCIAS SOBRE AS FORMAS DE GOVERNAR
Os filósofos políticos da antiguidade definiram as formas de governo, mas a forma de governar ao longo do tempo sofreu interferências dos interesses do indivíduo, de grupos, de povos e de nações, fato que prejudicou direta ou indiretamente a todos, levando a diversas formas de governar sendo algumas melhores outras piores, não sendo nenhuma perfeita, com isto algumas interpretações form sendo transformadas em manuais de como governar, em ordem cronológica algumas publicações foram definindo muito lentamente as transformações necessárias para sairmos de uma período e autoritarismo totalitário em busca de uma período no qual a declaração universal dos direitos humanos são a meta, entretanto ao não alcançá-la, parece mais com o pote de ouro no final do arco ires.
No período da renascença com a corrente cultural humanista os velhos dogmas e doutrinas passaram por contínuos questionamentos e levaram lentamente a mudanças que precisamos entender para podermos até mesmo nos encontrar no mundo.   
Nicolau Maquiavel (1467-1527) publicou O Príncipe, livro no qual reforça o poder do estado na pessoa do príncipe, para controlar as adversidades, seja em função do povo ou dos inimigos, considerou que o fim justifica os meios, foi mal interpretado, pois políticos corruptos usam esta afirmação para justificar seus desvios de conduta, porém Maquiavel deixa claro que o príncipe deve ter princípios, considerar respeitar e proteger o seu povo.
Thomas Morus (1478-1535) publicou Utopia livro no qual orienta o individuo a seguir o estado que deverá promover o bem comum e segurança, era uma pessoa religiosa e de bons princípios morais, defendia o bem estar do povo em uma sociedade solidária, porém utópica como ele próprio considerou.
Thomas Hobbes (1588-1527) publicou Leviatã livro no qual o estado torna-se uma força irresistível tal como leviatã é apresentado na bíblia, mas para isto sugere que este estado seja criado pela união de todos os indivíduos da nação, na capa de sua primeira publicação o estado é representado pela figura de um individuo formado pela miniatura de vários indivíduos.
Neste momento o estado forte e mesmo autoritário era muito bem tolerado embora questionado na sua forma pelos três autores.
John Locke (1632-1704) publicou dois Tratados Sobre Governo Civil nos quais combateu o poder patriarcal, defendeu a propriedade privada e que a terra poderia ser apropriada por quem trabalhasse nela, mas defendeu a escravidão com modo de castigar aqueles que atacassem a propriedade do outro, além da escravidão defendia regras severas contra mendigos e pobres, sua obra inicia o conceito de propriedade privada
Montesquieu-Charles-Louis de Secondat (1689-1755) publicou O espírito das leis no qual dividiu o poder do estado em executivo, legislativo e judiciário, considerou que as leis são adequadas no tempo e espaço, defendeu uma constituição de estado para assegurar a propriedade privada, sua obra serviu de inspiração para a constituição francesa de 1791, inclusive deu contornos para aquilo que chamamos de jurisprudência.
Jean-Jacques Rousseau  (1712- 1778) publicou  O Contrato Social no qual considera que o povo livre deve escolher seu representante, propõe um pacto social no qual defende a soberania popular e a liberdade moral do individuo, assim condena a escravidão, defende que a vontade do povo deve ser obedecida pelo governante que será punido em caso de corrupção, sua obra inspirou a constituição francesa e mudou o conceito de poder que sai das mãos do governante passando para o povo.
 Adam Smith (1723-1790) publicou A riqueza das nações na qual estabelece conceitos baseados em suas idéias sobre economia política no comercio entre as nações no qual defende a propriedade privada, a economia de mercado, por considerar que ao servir aos seus interesses indiretamente serve aos interesses da sociedade, mas a ausência de leis refletiu negativamente sobre a classe trabalhadora que permaneceu na miséria.
Thomas Paine  (1737-1809) publicou Senso Comum, Os direitos dos homens, A idade da razão, propôs que governo e sociedade devem ser distintos e que todos os homens tem direitos iguais, mas que a vida em sociedade viola estes direitos, portanto as leis são necessárias assim como o estado e uma constituição moralmente boa para garantir os direitos civis, também introduziu os impostos para que todo cidadão tenha acesso ao bem estar. Influenciou na revolução francesa e norte americana.
A idéia de esquerda e direita nasceu na França quando nas assembléias o povo ficava a esquerda e os nobres a direita, são consideradas nos dias de hoje como posições políticas de esquerda a favor do povo e de direita contra o povo, entretanto já não existe mais esquerda desde as assembléias da França, mas considera-se de esquerda os anarquistas, socialistas,comunistas, social-democratas, libertários, ambientalistas entre outros e de direita os fascistas, capitalistas, neoliberais, monarquistas, islâmicos, nazista e nacionalistas.
Os reflexos destes movimentos sociais e políticos levaram a grandes mudanças nas formas de governar, mas pouca coisa na vida dos povos, fatos que levaram o século XIX a tornar-se uma incubadora para as revoluções comunistas do inicio do século XX.
Karl Marx (1818-1883) publicou O capital e Manifesto comunista, obras que inspiraram os movimentos comunistas na Rússia onde através de uma revolução sangrenta a monarquia totalitária foi derrotada para que o povo pudesse assumir o controle da nação, apesar de terem sido obras relevantes sobre filosofia social, entretanto os resultados em longo prazo foram frustrantes, pois os interesses corporativos e a corrupção determinaram o fim de um sonho de uma sociedade mais justa. 
Fredrich Engels (1820-1895) publicou A situação da classe trabalhadora na Inglaterra, revelando as péssimas condições nas quais o trabalhador encontrava-se, influenciou nos trabalho de Marx e na elaboração das suas obras, com isto na mudança do cenário político mundial.
Estados laicos e não laicos está diferença de formas de governar representa o maior obstáculo para que um estado autônomo poderoso sem precedentes possa assumir o comando das nações do mundo para exercer um domínio total sobre os indivíduos, os grupos os povos e as nações, embora esta diferença seja combatida violentamente entre os interesses corporativos e religiosos, ainda é o povo quem sofre apesar das mudanças no tempo e no espaço.                            

FORMAS DE GOVERNAR            
Varias experiências foram testadas de curto e longo prazo como formas de governar, todas elas tendo supostamente os objetivos do bem comum, do equilíbrio social, da igualdade entre as pessoas e os povos, formas de governar que se cumprissem estes objetivos não seriam nem chamados formas de governar porque deixariam de ser, os governantes seriam desnecessários uma vez que o fluxo social seria naturalmente bem equilibrado e os regimes de exceção autoritários nem precisariam ser mais considerados por estarem banidos.
A democracia é a forma de governar na qual o povo escolhe seus representantes para tomarem varias decisões, mas o povo deve ser respeitado e consultado sempre que alguma lei ou mudança seja proposta, não sendo dispensando o controle rigoroso das instituições, regras para o mercado financeiro, para a economia, garantindo o acesso de toda a população aos serviços básicos, mesmo assim ainda haveria estratificações, entretanto em virtude da falta de observância dos princípios éticos por parte dos poderes e dos representantes eleitos, o povo segue na base da pirâmide social, sendo assim precisamos muito mais do que apenas a divisão da democracia em seus diferentes tipos.
N inicio do século XX um modelo de socialismo foi usado como forma transitória de governar antes do comunismo, ainda existiam as figuras dos governantes controlando os meios de produção que pertencem a sociedade, controlando também a distribuição dos bens, tornando a pirâmide social mais equilibrada, entretanto sendo o socialismo uma forma de governo onde a figura do governante, ou pior do político, ainda está presente promovendo a corrupção, continuamos mal e precisamos muito mais
Na sequência viria o comunismo para substituir naturalmente o socialismo se este de fato tivesse seguido pelos caminhos éticos, no comunismo podemos nos desfazer ou nos livrar dos políticos, deixando que a sociedade de fato solidária, ética, com um novo comportamento e conduta, respeitando se os direitos e cobrando os deveres de cada um, uma vez atingida a organização social e o equilíbrio, onde todos os processos seriam auto gerenciados, portanto, a existência das figuras dos políticos e governantes já não sendo mais necessária, assim, como um moto continuo todos desfrutariam dos bens em todas as áreas, estaríamos vivendo o melhor, porém ainda há o novo ser corruptível a ser controlado.
No anarquismo o equilíbrio é gerado pelas escolhas livres da sociedade sem o papel do estado onde autoridades escolhidas podem ser substituídas a qualquer momento diferentemente das figuras políticas que são impostas ao povo pelos partidos e protegidos por leis, como são os políticos profissionais que permanecem muitos anos em seus cargos e em certos casos para sempre, o anarquismo não pode ser comparado ou confundido com anarquia como algumas situações no Brasil em que as coisas são deixadas como estão para ver como é que ficam, ou seja, as autoridades omitem se e o povo paga o preço.
Os interesses das grandes corporações dos grupos econômicos e a ignorância do povo tem sido os principais responsáveis por tudo que impede o equilíbrio social no mundo todo, as grandes dificuldades decorrem principalmente quando confunde se forma de governar com modelo econômico, assim percebemos que de fato o comunismo em nenhum momento existiu nos países ditos comunistas e hoje em dia está forma governo não pode nem ser considerada possível, pois tanto o capitalismo o comunismo são apenas modelos econômicos.
Na china e em cuba os regimes são autoritários,  sendo que na china apesar do maior desenvolvimento

republica, uma democracia, um anarco comunismo, ou um anarquismo, se o mais importante for o povo tem tudo para dar certo.
Com a hierarquia do saber substituindo a hierarquia do poder, com respeito, com solidariedade, com justiça social, com o fim da pirâmide social, ao atingirmos esta situação estaremos no céu em qualquer lugar.

PARTICIPAÇÃO NOS LUCROS
Hoje em dia, face aos resultados frustrantes destes regimes de governo, surge a alternativa

percebermos não estaremos precisando mais do que precisamos.

CONFUSÃO
A confusão provocada pelo grande número de partidos políticos no Brasil é reveladora e irresponsável, em primeiro lugar por que no geral os partidos são todos iguais e focados em seus projetos de poder, em segundo lugar por que os políticos mudam de um partido para o outro de acordo com suas conveniências sem reflexos políticos e sem afetar em nada o caos político do país, por serem todos iguais tanto os políticos quanto os partidos, não existem opções para o povo e esta situação insustentável vem sendo questionada por vários setores da sociedade, mas foi o povo nas ruas que recentemente exigiu reformas, mas infelizmente o povo é tratado com indiferença, pois os poderes políticos sempre ignoraram as necessidades da população. A situação piorou muito, pois estamos vivendo em um regime quase ditatorial exercido pelo PT que controla todos os poderes políticos do país e inclusive controla a maior parte dos políticos dos outros partidos. Hoje são mais de 30 partidos e sem diferenças entre si, o poder controla ainda a mídia patrocinada e atende os interesses dos religiosos. Quando as forças institucionais do Brasil se manifestam contra o governo, a parcela pequena do povo que consegue entender o contexto, cansada já não pode mais confiar, pois nada muda de fato, em vez disto os índices pioram a cada dia, assim sendo caminhamos para a ditadura de um partido político sem cara, mas que controla e deteriora os valores das instituições, neste caso não se trata do PT, mas dos poderes políticos e das instituições políticas do Brasil que juntas promovem esta situação.
No momento é o PT que se encontra no poder, mas como o péssimo desempenho das instituições políticas do Brasil vem de muito tempo, qualquer que seja o partido no poder os acordos e alianças vão manter a situação de miséria do povo inalterada, assim tem sido a nossa republica monarquista do Brasil, onde o rei sem cara personifica-se na união conivente, conveniente e cúmplice dos poderes políticos, executivo, legislativo judiciário.
 
PETISMO
O petismo apesar de não ser nem de direita e nem de esquerda trata-se de fato de uma inovação em tudo de ruim que um partido de políticos pode ter, partindo do líder até a militância, simplificar basta observar os movimentos dos últimos dias, pois ao mesmo tempo em que manda dinheiro para Cuba legitimando a porcaria do governo cubano, os lideres do petismo se reúnem com a cúpula da direita pemedebista, ficando clara a total falta de posição do PT em relação a tudo, pois somente o poder interessa e a qualquer custo como os fatos revelam, mas a cara comunista do PT é risível, e trágica ao mesmo tempo, com a Dilma pedindo a benção para o Lula e o Lula pedindo a benção para o Sarney e o Renan, parece piada de mau gosto.     
Vamos fazer um breve esclarecimento. A evolução de um governo socialista para o comunismo deveria ocorrer naturalmente, para isto é necessário que a figura de um indivíduo e/ou de um grupo de indivíduos exercendo domínio sobre o outro, deixe de ocorrer tal como se espera no comunismo, no anarquismo ou no anarco comunismo, sendo as relações dos indivíduos, grupos, povos e nações baseada no respeito, na ética e na solidariedade, desprezando-se assim a hierarquia do poder e dos cargos, trocados por uma relação de igualdade de direitos e respeito as diferenças, assim a hierarquia do saber passa a definir as atividades e não a dominação.
Marx ao estabelecer as bases do socialismo, considerou na época haver a necessidade de um diretório central para coordenar os rumos em direção ao socialismo e dai para o comunismo, discordando de Proudhon que defendia o anarquismo não aceitando trocar regimes autoritários e/ou totalitários por um diretório ou um governo transitório, por que considerava perigoso se manter qualquer forma de hierarquia.
Após duros combates em territórios da Rússia o partido socialista venceu o regime imperialista, derrubou a monarquia e o diretório central criado passou a coordenar as ações em busca de uma maior estabilidade tendo ainda que sufocar vários focos de resistência, passando a exercer muita pressão sobre o povo, ocasião em que muitos nem sequer sabiam o que estava acontecendo.
Ao assumir a direção do diretório central da revolução socialista, Lênin enfrentou muitas dificuldades ao ponto de determinar que a palavra liberdade não devesse mais ser usada pois pressupunha a possibilidade de resistências , divergências que naquele momento soava contra o diretório central que nascia para ter fim na medida que o socialismo fosse sendo consolidado para seguir rumo ao comunismo, mas sem a possibilidade da liberdade e com outras atitudes repressivas o diretório tornou-se mais um regime autoritário, no qual o poder central passou a ser disputado e todos passaram a temer.
Com a morte de Lênin, assume o poder Stalin um dos piores homens que o mundo conheceu e sob seu Comando o regime socialista piorou muito e a repressão aumentou, além disto, a sua política expansionista levou a um dos maiores genocídios que o mundo conheceu, o regime espalhou-se por várias regiões da Azia e da Europa, sendo criado um grande estado socialista, mas que perdera os seus rumos, sendo um estado totalitário, autoritário que se chamou de União Soviética.
Em outras regiões do mundo o socialismo desenvolveu-se com a mesma violência, mas mascarados pelos princípios e intenções de igualdade, contidos no modelo marxista de um socialismo prometido, aonde o mesmo modelo de um diretório central totalitário, autoritário e genocida, conduzia as revoluções pelo poder, gerando intolerância e ressentimento.
Durante o século XX nos regimes socialistas a palavra liberdade continuou sendo proibida, por ser sinônimo de resistência devendo, portanto punida com violência e mortes tal como protagonizadas por Stalin até mesmo contra seus aliados que considerava seus potenciais adversários e opositores, mandou eliminar vários lideres militares e membros do diretório central, Trotski foi executado por discordar publicamente do modelo de governo usado, por que o governo se desviou dos rumos e dos princípios socialistas, pois trocou-se um regime totalitário e autoritário por outro que com a falta da liberdade ficou pior.
O modelo equivocado de socialismo alastrou-se por outros países entre eles a China de Mao outro assassino e genocida que o mundo infelizmente conheceu e que matou milhões de chineses inocentes, entre outros os países que adotaram o regime socialista nos moldes soviéticos estão Cuba e Coréia do norte, outros países da Europa chamados de comunistas foram apenas brutalmente obrigados a se curvarem a violência dos comunistas russos, dentro do que se chamou de cortina de ferro, mas de fato vários países não fizeram parte do regime por opção de políticos corruptos destes países.
Nos dias de hoje apenas a Coréia do norte ainda obriga seu povo a suportar a miséria do sistema arcaico do socialismo soviético abrindo e fechando suas relações comerciais e ameaçando o mundo com armas nucleares construídas em função do descuido mundial e do apoio da China a este país, enquanto Cuba mesmo lentamente começa a abrir-se para o mundo, não existem mais países socialistas fechados no mundo, pois todos os países se relacionam dentro de regras comerciais mundiais.
Infelizmente ainda existem grupos de políticos burros o suficiente para pensarem em um sistema de governo que obedeça aos princípios do socialismo nos moldes do inicio do século XX que levou apenas ao sofrimento do povo em todos os lugares onde foi implantado, pois a corrupção e os privilégios dos dirigentes do governo central esgotaram todos os recursos destes países, os indivíduos no poder foram de fato os responsáveis pela ruína de um projeto muito bom, o comunismo que de fato nunca chegou a ser experimentado sobrou ainda os partidos comunistas com muitos lideres doutrinados pelo trágico diretório central ou outra forma transitória de governo proposta por Marx que certamente deu suas opiniões apenas, mas que ao serem colocadas em pratica em função do indivíduo corrupto e corruptível levou a tragédia e morte.
O político corrupto e incompetente encontra-se espalhado entre todos os tipos de governo e em todos os países, consomem através de seus roubos e burrice recursos capazes de tirar o mundo inteiro da miséria vezes, a pobreza chegaria ao fim com o fim dos políticos, pois ao administrarem apenas em causa própria abandonam o povo que os conduziu ao poder, pois seus ideais certamente se limitam ao seu próprio bem estar, uma vez no poder, o político passa a fazer as leis que logicamente não vão prejudicá-los, no Brasil um assembléia constituinte para poder promover  reformas políticas não deve ser composta pelos políticos em exercício, pois eles não mudariam nada para impedi-los de receber as benesses as quais estão acostumados, mas possivelmente aumentariam seus salários, A corrupção no Brasil consome 80 bilhões de reais por ano, montante suficiente para cobrir o orçamento da saúde que está abandonada pelo governo do PT assim como o povo que só ouve promessas o tempo todo, promessas como o dinheiro do petróleo do pré sal, isto se for de fato extraído, pois ainda esta enterrado há quilômetros da superfície, entretanto e para piorar a situação existem fortes perspectivas do petróleo perder o valor para outras formas de energia, isto realmente nos remete ao imediato, o agora que é o combate a corrupção. 
O sistema socialista do petismo autoritário, totalitário, corrupto, trás os mesmos princípios burros e desonestos do modelo usado no inicio do século XX, isto, há mais de 100 anos atrás e que não deu certo em nenhum país do mundo, mas que enriqueceu os dirigentes corruptos do partido, o petismo segue as mesmas praticas, entretanto no Brasil ainda existem uns poucos políticos que de fato prestam nos três poderes políticos, nossos representantes em sua maioria representam bem aos seus próprios interesses, enquanto o povo fica abandonado, embora no PT existam alguns poucos políticos bons, eles são sistematicamente boicotados, pois a maioria prefere apoiar aqueles que não possuem opinião própria e seguem a cartilha do partido, pois opinião própria e liberdade não combinam com o petismo absolutista, assim como não combinava com Stalin e Mao, não combina também com kin e Fidel.
Com o petismo no poder há mais de 10 anos o nosso país não saiu do lugar no qual foi encontrado, pelo contrário, agora esta mais pobre e endividado, com o povo refém das bolsas esmolas do governo, em um país onde um indivíduo trabalha por dois, para sua família e para sustentar outro (zumbi social) que vive à custa do suor e sangue do povo que além disso, sustenta também políticos corruptos que fazem uso eleitoreiro das bolsas esmolas como se estivessem pagando a conta que o povo paga com impostos e sem ser consultado.
Tudo que o governo da ao povo é do povo, cada beneficio, cada desconto na conta, seja de luz ou do que for somos nós que pagamos direta ou indiretamente, diretamente quando tiramos o dinheiro do bolso e pagamos e indiretamente quando pagamos os impostos, no caso do preço da gasolina que o governo do Pt manteve baixo artificialmente, nos pagamos os subsídios, ou o desconto pois é com nosso dinheiro que o governo paga caro por este combustível que o Lula afirmou termos uma produção suficiente, é mentira, mais uma só, sempre quem paga a conta é o povo, quanto o político corrupto chama de um desconto na conta da energia, é o povo quem paga a conta com os impostos e neste quesito só perdemos para a Gâmbia, o único país que em 2013 aumentou mais impostos do que o Brasil, quem paga é o povo sempre que consome qualquer coisa pois o produto vem sempre recheado de impostos, mas o político safado fala como se fosse o pai do povo. 

O TOTALITARISMO PETISTA OU O PETISMO
A confusão provocada pelo grande número de partidos políticos no Brasil é reveladora e irresponsável, em primeiro lugar por que no geral os partidos são todos iguais e focados em seus projetos de poder, em segundo lugar por que os políticos mudam de um partido para o outro de acordo com suas conveniências sem reflexos políticos e sem afetar em nada o caos político do país, por serem todos iguais tanto os políticos quanto os partidos, não existem opções para o povo e esta situação insustentável vem sendo questionada por vários setores da sociedade, mas foi o povo nas ruas que recentemente exigiu reformas, infelizmente o povo é tratado com indiferença, pois os poderes políticos sempre ignoraram as necessidades da população. A situação piorou muito, pois estamos vivendo em um regime quase ditatorial exercido pelo PT que controla todos os poderes políticos do país e inclusive controla a maior parte dos políticos dos outros partidos. Hoje são mais de 30 partidos e sem diferenças entre si, o poder controla ainda a mídia patrocinada e atende os interesses dos religiosos. Quando as forças institucionais do Brasil se manifestam contra o governo, a parcela pequena do povo que consegue entender o contexto, cansada já não pode mais confiar, pois nada muda de fato, em vez disto os índices pioram a cada dia, assim sendo caminhamos para a ditadura de um partido político sem cara, mas que controla e deteriora os valores das instituições do país, neste caso não se trata do PT, mas dos poderes políticos das instituições políticas do Brasil que juntas promovem esta situação.
No momento é o PT que se encontra no poder, mas como o péssimo desempenho das instituições políticas do Brasil vem de muito tempo, qualquer que seja o partido no poder, os acordos e alianças vão manter a situação de miséria do povo inalterada, assim tem sido a republica monarquista do Brasil, onde o rei sem cara personifica-se na união conivente, conveniente e cúmplice dos poderes políticos, executivo, legislativo e judiciário, estes poderes que podem ser considerado também como uma oligarquia a serviço de interesses pessoais em detrimento do povo, mas que é controlado pelo poder econômico mundial e governam em palácios na capital do país, o palácio do planalto e da justiça por exemplo.
O povo americano por conveniência é controlado pelo estado, enquanto outros povos são controlados pela força bruta, outros pela ignorância e outros pelos três motivos, sendo esta ultima possibilidade bem ao jeito do povo brasileiro. 


ESCRAVOS ZUMBIS
Os poderes políticos do nosso país perpetuam a escravidão moral de grande parte do nosso povo com os programas sociais contínuos de bolsas esmolas, pois interrompem de forma definitiva as reações do individuo para sair de uma situação adversa, muitos se acostumam a ficar a toa, estes programas inicialmente visaram resgatar uma parcela significativa da população condenada a viver abaixo da linha da pobreza, entretanto as medidas necessárias para que este programa de urgência fosse encerrado nunca foram implementadas, pelo mesmo motivo que a situação tornou o programa necessário, a corrupção, este programa de bolsas esmolas ajudou a criar uma geração de zumbis morais que reagem com violência a qualquer menção de interrupção dos benefícios, são votos certos para os políticos, pois 50% dos eleitores de certa forma se beneficiam direta ou indiretamente dos programas, este programa também prejudica o trabalhador que paga através dos impostos às contas dos governos covardes que não enfrentam esta situação por medo de perder o apoio de pessoas que condenaram e condenam a permanecerem ignorantes e dependentes, enquanto a mídia da voz para aqueles que consideram estes benefícios bons e responsáveis por alguma forma de vantagem para o povo, as religiões fazem coro para aplaudir o governo que se combatesse a corrupção política e empresarial em nosso país jamais teria tantos necessitados, pessoas transformadas em zumbis sociais que ameaçam os poderes políticos que tremem de medo das reações destes indivíduos viciados em ficar a toa.
Zumbis morais, criados e mantidos por nossa política unificada e oligarquia, o que percebemos a partir de fatos como a falta de questionamento por parte das instituições com relação aos destinos do país que está perdendo tudo àquilo que a estabilidade econômica trouxe com o plano real, sentimos que o poder econômico capitalista internacional controla direta e indiretamente os fatos, diretamente fazendo pressão no mercado internacional e indiretamente deixando que a incompetência do governo do Pt continue  a afundar o nosso país, distribuindo o dinheiro do povo brasileiro com seus aliados internacionais, falta pouco para que o poder econômico internacional volte ao controle do mundo, é como se estivessem dando corda para o nosso país se enforcar, o que não deve demorar muito, paralelamente percebemos ainda neste contexto que os países da Europa e os EUA se recuperam de vagar, mas continuamente, enquanto o Brasil se afunda em dividas o que mantém o nosso povo ignorante e dependente das bolsas esmolas, ficando cada vez mais doutrinado para apoiar o governo que trai o povo até mesmo sem querer.
As vésperas das eleições nada podem mudar, mas as pressões da inflação crescendo acima das metas, mesmo sendo artificialmente limitadas, com um crescimento muito abaixo do prometido, com a taxa de juros da selic voltando à casa dos dois dígitos, uma divida publica astronômica e de certa forma impagável, estas situações deveriam levar o PT a desistir de governar, pois além de não terem feito nada, conseguiram piorar tudo, mas o que esperar de um grupo de políticos de extrema direita definindo os rumos que o PT deve seguir e tomando conta do país a não ser um povo escravizado, uns trabalhando para sustentar a outros dependentes e sem uma saída honrosa.

A BENÇÃO DO PODER
Neste momento se reúnem a candidata Dilma, o Lula e o Mercadante representando o PT, o Sarney, o Renan representando o PMDB que deixou a muito tempo de ter entre seus membros um que se considerasse em condições de candidatar-se a presidência do país, o PMDB assim como vários partidos tornaram-se partidos da base ou de apoio, ao que se costuma chamar de partido de aluguel, desta reunião também participou o PP, mas a imprensa nem sequer deu os nomes dos escolhidos para esta reunião, o que pouco interessa, pois este partido, assim como o PMDB não tem nada a ver com o PT, sendo apenas o poder que interessa de fato.
O poder ainda é do Sarney que mesmo em final de carreira e bem próximo da morte, tem forças para comandar o país através de seus subordinados, a saber, os ocupantes dos poderes políticos do Brasil. Herdeiro da revolução de 1964, Sarney teve acesso a tudo aquilo que foi possível saber sobre este período e sabendo quem é quem fica fácil para qualquer um comandar as ações, nesta pirâmide do poder, a Dilma pede a benção ao Lula que como todos os outros políticos do poder pedem a benção ao Sarney.
Os zumbis sociais e/ou morais, se pudessem agradecer certamente fariam, mas a cada dia, se tornam em relação às bolsas esmolas, mais viciados, dependentes e temerosos, tanto quanto os políticos dependem dos votos e do poder que vicia, sendo muito parecidos, os zumbis sociais e os zumbis dos poderes políticos, pois não fazem mais nada para receberem, as pessoas de tudo muito pouco apenas para poderem viver e votar, enquanto os políticos recebem muito de tudo para viverem e desfrutar, até a morte chegar.   


ESTELIONATO FORMAÇÃO DE QUADRILHAS CRIME ORGANIZADO E OS CÚMPLICES
 certeza, não compactua com tais praticas que podem ser muito bem usada para a lavagem de dinheiro proveniente até mesmo do trafico de drogas, pois não existem controles destas doações e nem mesmo a receita federal consegue vencer o lobe das religiões para poder taxar e identificar a origem do dinheiro arrecadado, seja nos cultos, nos carnes e na contas bancárias dos religiosos.
As leis precisam ser revistas, pois frequentemente os lideres religiosos são flagrados com suas quadrilhas e com grandes fortunas, fruto do estelionato legalizado pela omissão do judiciário e pela inocência útil dos fiéis, estes religiosos, deveriam ser enquadrados por estelionato, formação de quadrilha, lavagem de dinheiro, crime organizado e alguns fiéis como cúmplices.
Mas nem mesmo o Supremo Tribunal Federal (STF), sabe definir o que é uma quadrilha, como é que nós vamos fazer, logicamente o povo com sua sabedoria simples sabe muito bem o que é uma quadrilha, uma quadrilha é definida por um grupo de indivíduos que se agrupa para tirar proveito ilícito de um individuo, grupo, povo ou nação, seja da iniciativa privada, do estado ou da forma moderna de privatização do Pt, da iniciativa publica-privada, assim sendo qualquer grupo que se ajunta ou se agrupa em torno de um projeto para roubar, ou tirar proveito ilícito é definido como quadrilha, sugiro ao STF que considere de forma simples e honesta aquilo que o povo pensa.

 OS TRÊS PODERES DO MAL

presos, tal como o Lula a presidente Dilma começou a distribuir recursos de mentirinha para melhorar a vida das pessoas que acreditam, mas uma coisa é falar que faz, mas se como o Lula os fatos criados não passarem de mentiras, os estados nunca receberão os recursos prometidos pela presidente e São Paulo pode esquecer o dinheiro para o metrô, e os agricultores podem esquecer o dinheiro para a produção dos alimentos orgânicos, pois é mais fácil para o pt falar do que fazer, infelizmente o povo acredita e a mídia patrocinada se cala e nunca denuncia seu patrocinador, sendo assim que uma mentira se transforma em verdade.  

HIENAS
Na mídia patrocinada a maioria dos funcionários não pode expressar livremente suas opiniões, quando o fazem fora do escript são demitidos, ou punidos, assim, é muito interessante assistirmos a mídia participar dos movimentos populares, embora isto só aconteça quando não correm o riscos de perderem seus

INOCENTES ÚTEIS OU CONIVENTES MANIPULADORES PATROCINADOS
Os artigos que são veiculados pelos meios de comunicação, principalmente em revistas, uma vez que a televisão pisa em ovos ao denunciar alguma autoridade, estas revistas prestam um trabalho importante para que as denúncias contra os corruptos e corruptores sejam expostas e assim alguns acabam julgados e condenados, entretanto estes produtos com manchetes sensacionalistas não são distribuídos, mas sim vendidos, além disto, não trazem informações para o povo usar, mas sim para aqueles que disputam o poder, pois são os políticos que usam as denuncias para se acusarem mutuamente e de tempos em tempos a mídia muda o foco das acusações, hora é a situação hora a oposição que ocupa o foco das denuncias, de fato a imprensa esquece que este povo enganado e sofrido muitas vezes, nem se quer percebe os fatos, mas se percebe não entende se entende enganado e doutrinado não acredita, quando acredita não encontra a quem reclamar, assim a imprensa livre e ética não existe, pois nenhuma dela expressa o sentimento do povo que desconsidera, nosso povo precisa justiça e respeito e não de noticias sensacionalistas que vedem revistas, geram movimentos, geram trocas nos postos do poder, mas, nunca mudam nem melhoram a vida do ignorante e doutrinado povo do brasil.  



CLASSE MÉDIA
perde o seu tempo para pagar, quando termina de pagar, quer outras coisas, mergulha então em um ciclo vicioso do qual pode não sair mais, ou sai apenas quando morre e morre sem conhecer a si mesmo e sem conhecer nada, embora possa ter acumulado muita coisa inútil. 
Existem muitos pontos obscuros em relação ao passado da humanidade, além das catástrofes que interrompem ciclos de uma existência, a destruição causada pelo homem, como ocorreu com a biblioteca de Alexandria incendiada pelos romanos, ou mesmo pelos nativos da América do Sul e central que destruíam alguns dos registros de seus conhecimentos ao serem dominados, registros que também foram destruídos pelos religiosos, pois os documentos destes antigos habitantes e de outras regiões dominadas foram destruídos por serem considerados hereges e sempre em nome do deus das religiões, restaram os grandes monumentos impossíveis de serem destruídos, resíduos culturais de antigas civilizações que deixaram seus registros e que ainda não pudemos decifrar, principalmente pela ação destrutiva do novo ser.  

IDADE CONTEMPORÂNEA
nada mudou.
Varias nações desenvolveram armas de destruição em massa, principalmente armas atômicas, além dos EUA, Rússia, China, França, Inglaterra, Índia, Paquistão, Coréia do Norte, Israel? o Irã insiste em um programa nuclear e gera desconfiança em relação ao fim a que se presta este programa, se é pacifico ou para produção de armas atômicas, muitas especulações místicas de Nostradamus revelam que uma potencia do oriente vai iniciar a ultima guerra mundial, um nação a mais ou a menos com bombas atômicas não mudam nada, mas o equilíbrio de forças no oriente médio se tornaria impossível, assim sendo o melhor é prevenir, com a Alemanha antes da segunda guerra o mundo vacilou e deu no que deu, agora precisamos evitar, não que uma nação a mais tenha armas de destruição em massa, mas que um louco se apodere delas, ou um político corrupto.      
No século 20 os 

DOMÍNIO E PERDÃO
coisa precisa ser feita, pois a dor de um deve ser a dor de todos, assim como a felicidade de um deve ser a felicidade de todos.
Recentemente bono e geldof, músicos famosos entraram em campo para promoverem um jogo contra o mau que assola nossas vidas, a pobreza, conseguiram pressionar através da onu algumas nações ricas a perdoarem totalmente as dívidas externas dos países da áfrica, em seguida passaram para o jogo contra a aids, que é endêmica, com mais de 30 milhões de contaminados e todos praticamente sem tratamento, vitimando adultos e crianças africanas, após vários embates conseguiram sensibilizar autoridades, algumas preconceituosas, segregacionista e racistas, a financiaram os anti retro virais para serem usados pelos africanos e sem custos, tanto para diminuir a transmissão horizontal, mas principalmente a vertical, da mãe para feto, embora os jogadores Bono e Geldof  tenham consciência de estarem dando apenas as migalhas da mesa para os africanos, pois, são de fato migalhas, representam apenas parte do justo pagamento que os países europeus, principalmente, devem aos povos africanos pelos séculos de domínio e exploração que exerceram, estes jogadores passaram para o próximo e mais complicado embate, um jogo contra a pobreza que envolveu o perdão da divida externa, o controle da aids, a melhoria das relações internacionais de comércio com os países da áfrica, objetivando a eliminação da pobreza na áfrica e em todo o mundo como um objetivo maior.
Para tanto precisaram entrar em contato com lideres políticos corruptos em todo o mundo, principalmente na áfrica, sendo assim, foram acusados de interferência por fazerem o trabalho que deveria ser realizados pelos lideres africanos, mas os lideres corruptos foram favorecidos e fortalecidos, assim sendo foram acusados por não fazerem contatos com as lideranças fora do poder, por desconsiderarem a democracia ao manterem contato com o autoritarismo de vários governantes africanos e finalmente por não terem conseguido erradicar a pobreza até agora, embora sejam reconhecidos os avanços, reconhecidos como bons embora questionáveis em vários itens, entre os quais a forma política de exploração dos fatos a forma como se exploram as terras dos povos africanos, as suspeitas de descaracterização da nação africana, entre outras situações.
Surpreende que Bono venha ao Brasil receber lições com o Lula sobre como acabar com a fome do mundo através do programa bolsa família, surpreende, pois parece mesmo que apesar das boas intenções, falta um maior cuidado para que no mundo não se espalhe este programa de dominação política, que transforma pessoas em zumbis sociais, assim sendo é lamentável que políticos como o Lula seja consultado sobre como dar três pratos de comida por dia para cada pessoa faminta, uma vez que ele deixou de lado o principal motivo, seja da fome como das guerras, que é a corrupção, pois responsabilizou as guerras e deixou de lado a corrupção que consome dinheiro suficiente para tirar da miséria um numero 15 vezes maior de pessoas que hoje se encontram nesta condição, mas para os políticos a corrupção passou a fazer parte do jogo do poder, assim sendo é esquecida ou considerada norma, mas de fato a corrupção é a principal causa da fome e das guerras.    
 Os maiores contribuintes são bilionários que aparentemente tem boas intenções, mas os conceitos do povo ocidental dificilmente deixarão de influenciar os fatos futuros, portanto é justo o protesto das lideranças fora do poder, assim como a desconfiança em relação as intenções de domínio político e comercial que poderá ser exercido sobre as nações africanas,  neste caso algumas acusações sobre as atividades de algumas ONGs passaram a ser investigadas entre elas uma em particular chamada ONE.     
Ao participarem do jogo da vida, não apenas como espectadores, usaram seus dons musicais para convencerem milhões de pessoas a entrarem jogando também e assim trouxeram as autoridades da onu para o campo, formando com milhões de pessoas um time forte que promoveu enormes melhorias para as regiões mais pobres do mundo e principalmente da áfrica, onde milhões de indivíduos que hoje estariam mortos pela pobreza, aids, fome e sede, encontram se em escolas e gradualmente traçam seus próprios caminhos sócio econômicos e culturais, para um futuro melhor, sem perderem suas raízes e com autonomia, o jogo ainda continua e novos jogadores precisam entrar em campo, pois a pobreza continua matando crianças em todo o mundo e a nossa volta, assim sendo, ninguém pode relaxar.

MOVIMENTOS POPULARES E AS REDES SOCIAIS
momento cogita-se fazer o mesmo aqui no Brasil, além de todo prejuízo que os poderes corruptos causaram ao povo brasileiro, infelizmente fica claro o despreparo das autoridades de segurança que tem gerado muito mais violência do que é necessário e até mesmo mortes. 
Na suposta busca por terroristas, os EUA recentemente acusado por Edward Snowden de estar invadindo a privacidade de milhares de pessoas em todo o mundo através das redes sociais na internet, embora as autoridades americanas  tenham alegado tratar-se de segurança nacional, como nada e de forma alguma pode justificar esta atitude, o foco voltou-se contra Edward Snowden e os EUA não estão nem ai com a opinião publica mundial, sendo, portanto justamente acusado de violar os direitos humanos por tomarem esta atitude contra as liberdades individuais e coletivas de sua nação e do mundo.
No Brasil após muitos anos de sofrimento, o povo através das mídias sociais passou a ocupar as ruas do país para revelar sua insatisfação com as injustiças que tem sofrido pelo descaso das autoridades publicas políticos, religiosos e da mídia patrocinada, está última, a mídia, comporta-se como uma maria vai com as outras, inicialmente por ignorância apoiaram e criticaram ao mesmo tempo, para depois passarem a apoiar aquilo que ainda não entendem mídia e os outros poderes que se comporta assim por estar por muito tempo omissos e longe do povo, apenas veiculando matérias pagas pelo poder e desgraças, quanto aos políticos, nem sabem mais o que significa povo e certamente estão sem coragem até mesmo de sair as ruas e por incrível que possa parecer, o deputado André Vargas, do PT, vice-presidente da Câmara (que se encontra sob acusação de envolvimento em lavagem de dinheiro e enriquecimento ilícito com o doleiro Alberto Youssef), que presidia o congresso tempos atrás, em tom de gozação, disse que o povo está reivindicando tanta coisa que de fato nem sabe o que quer, este político que é um pobre coitado e ignorante que está distante do seu povo, deveria saber que por sua culpa e de seus pares dos poderes 


RECOMPENSAS E PEITAS

da religião muçulmana vale mais que os seguidores e mais que o povo, assim também são as relações de poder entre outras seitas religiosas, finalmente, com relação à mídia patrocinada, o patrocinador vale mais que o diretor que vale mais que o jornalista que faz aquilo que é conveniente para os interesses do poder autônomo que vale mais que o povo, valores desprezados quando falamos da pirâmide do saber onde a ética o amor e a solidariedade definem a igualdade e a diferença entre nós.
Mas e a recompensa que merecem e de que forma poderíamos recompensá-los pelo estado

donos, assim sendo, apenas quando o produto estiver disponível no mercado, nós poderemos oferecê-lo.
Lamentamos ter que insistir, mas não aceitamos peitas por que somente bandidos, assassinos e corruptos aceitam este tipo de moeda.



Obs: temos embalagens para viagem
PS. NÃO ACEITAMOS PEITAS.
PS. NÃO ACEITAMOS PEITAS.
Nos filmes Matrix que já discutimos em outra parte deste livro e em A viagem (cloud atlas) um filme mais recente de 2012, baseado no livro de David Mitchell e dirigido por Tom Tykwer, Andy Wachowski e Lana Wachowski, os seres humanos (clones) são transformados em sopas para retroalimentarem os indivíduos em incubadoras e para a população, porém estas possibilidades futuristas não passam de uma interpretação equivocada da realidade, pois hoje existem pessoas que se alimentam do sangue e do suor das de pessoas que morrem aos milhares em todo o mundo para que o privilégio de uma minoria seja garantido, confirmando o provérbio do filme Cloud Atlas, “os fracos são a carne e os fortes é que a comem”, portanto aproveitem o momento e alimentem-se até se fartarem, pois a morte é como uma porta que se abre para outra realidade enquanto o céu será encontrar quem amamos do outro lado da porta, outro equívoco encontramos por relacionarem a reencarnação como elemento de transformação do indivíduo, as atitudes individuais e coletivas determinam ou não os eventos futuros, considero que influenciam os fatos de forma particular, mas de forma sistêmica o resultado não muda por causa do determinismo.   
Mas devemos considerar o que Jesus disse: eu sou a porta aquele que entrar saira e encontrara pastagem (paz e amor), assim sendo cuidado com a porta que escolher, pois do outro lado você pode não encontrar o céu.  





MAIORIDADE PENAL 


 DEUS E ENERGIA
espiritual em nós que serão reciclados por serem energia e/ou matéria.
Estes sentidos e interpretações do espírito se parecem muito com o aquilo que determinou Hegel na filosofia do espírito, um espírito em evolução, mais como o espírito da coisa do que relacionado com o ser espiritual, no início é uma idéia, depois se transforma na natureza que ao se esgotar, volta a ser idéia agora como espírito, mas como o espírito da coisa.                 
A terceira possibilidade entende que a partir dele mesmo, Deus, criou todas as coisas, neste caso tanto o 



buscar os seres espirituais que somos muito além do que aprendemos a sentir, muito além da linguagem, dos símbolos, dos arquétipos e dos conceitos culturais, sentindo além dos sentidos.
O Deus verdadeiro volta assim ao contexto sem estar limitado aos nossos conceitos e a energia, volta como causa primeira e como principio criador, seu pensamento pensado nos inclui e assim podemos fazer parte da história ao fazê-la e não apenas como um acaso, ou como energia reciclável, mas como o self que precede a energia, nós somos seres espirituais cujo caráter está completamente definido e determinado pelo pensamento pensado de Deus, que de fato é perfeito e bom, poderemos ou não transcender para além dos nossos conceitos culturais complexos e indefinidos, confusos e diversos, conflitantes e morais, desprovidos de ética, de respeito, de solidariedade e de amor, ou poderemos aceitar os conceitos imanentes e desprovidos de caráter, esperança, amor e de respostas, nestes conceitos apenas acabamos definitivamente como qualquer animal ou simplesmente como energia reciclável, mas se buscarmos transcender para o imaterial em busca do Deus verdadeiro que pode em função do seu caráter e do seu amor mudar todas as circunstâncias, ao encontrá-lo nós poderemos entender o incognoscível, que esta em nossa memória espiritual.
Caráter e amor que podem ser representados por uma completa harmonia dos seres espirituais entre si e com o Deus verdadeiro e a partir desta harmonia nós poderemos saber quem de fato somos e o porquê das coisas, de forma definitiva, descontados os nossos conceitos precários e escravizadores, no momento em que ao morrer o ser animal no qual vive, o ser espiritual torna-se livre e consciente de todo o contexto, principalmente aquele que transcende o meio material.


##########################
Voltamos para Deus e mesmo contra todas as dificuldades que enfrentamos podemos esperar a paz, entretanto, o caráter que nos define, determinado em relação aos critérios de Deus, é o self de cada um, é a nossa essência individual, subjetiva e incognoscível, como define Kant é a realidade tal como ela é numenos, diferente da realidade que eu percebo através dos conceitos do meio, como fenômenos que definimos, tais como são a energia e a matéria.
O caráter do self individual e livre que como essência precede a existência imanente do ser representa junto com o Deus verdadeiro tudo que de fato existe antes e depois, ao ser o inicio o meio e o fim das divagações que fazemos entre reflexões e delírios, restando o amor como o único diferencial neste caráter.        
Enquanto Deus É o principio e o fim, o espírito em nós que é em si mesmo, o self, foi antes, é em nós e será depois, o self neste caso, tal como o ser espiritual no ser humano animal racional, em nós somado no novo ser, pode ser definido de varias formas.
William James em 1892 percebeu o ser espiritual, mas não o sentiu como o self transcendente, assim sendo definiu apenas o seu reflexo imanente sob os efeitos do instinto, ao propor o eu como a instância interna conhecedora (I as knower), e o si mesmo (o self), como o conhecimento que o individuo tem sobre si próprio (self as known).
Baumeister também definiu o si mesmo, o self imanente ao considerar as características da sua relação com o meio, seja na percepção de si mesmo, nas suas relações e consequências e na sua posição no meio, sendo o self a consciência de si mesmo. 
Carl Gustav Jung chegou perto, mas desviou-se do ser espiritual ao definir também o seu reflexo no meio em oposição ao instinto. Inicialmente podemos perceber que caminhou por uma direção correta ao colocar que (o self) “O Si mesmo representa o objetivo do homem inteiro, a saber, a realização de sua totalidade e de sua individualidade, com ou contra sua vontade. A dinâmica desse processo é o instinto, que vigia para que tudo o que pertence a uma vida individual figure ali, exatamente, com ou sem a concordância do sujeito, quer tenha consciência do que acontece, quer não. Sendo que os símbolos do self geralmente ocorrem quando ocorre alguma crise de vida ou algum obstáculo com o qual o individuo não sabe lidar, considerou que o (self) o Si mesmo é o centro de toda a personalidade que dele emana todo o potencial energético de que a psique dispõe sendo o ordenador dos processos psíquicos que integra e equilibra todos os aspectos do inconsciente, devendo proporcionar, em situações normais, unidade e estabilidade à personalidade humana.
Destas definições, eu concluo que tudo é imanente e material, nada até aqui transcende ao imaterial e se relaciona ao instante antes do inicio de tudo do “big bang”, pensamos, mas fugimos de tudo aquilo que nossos conceitos são incapazes de entender, para isto desenvolvemos mecanismos de proteção complexos, com conceitos e frases de efeito, elaboradas por respeitáveis sábios do meio, mas por serem ignorantes e covardes, ou talvez espertos, fogem com relação aos questionamentos que transcendem o meio material, entretanto são muitos os cientistas com coragem de fazer afirmações questionáveis sobre a vida, entre os filósofos Nietsche, Wittgenstein, Sartre, entre os físicos destaca-se o teórico Stephen Hawking, todos criando conceitos filosóficos e matemáticos que apoiados pelos meios culturais equivocados, tornam-se verossímeis e depois verdade para muitos, são conceitos complexos e cuidadosamente elaborados seja para negar a existência de Deus ou para justificar o desinteresse a respeito do ser espiritual, de Deus, do por que e do como das coisas, mas Deus não se cansa de afirmar nas escrituras sagradas que a sabedoria dos homens é loucura, em 1 coríntios 2:14  esta escrito que  o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente, portanto devemos sentir além dos sentidos e transcender para podermos pensar e entender o self antes do self.
Tudo aquilo que encontramos até agora são definições de um self imanente, precisamos separar o self como caráter transcendente do self como personalidade imanente, para isto precisamos entender que em relação aos critérios de Deus o self recebe o seu caráter e em relação ao meio recebe a personalidade ou o caráter do meio, reflexo dos conflitos e ajustes decorrentes do antagonismo entre instinto e consciência, entre senciência e sapiência, traduzidos nos qualias relacionados com o conhecimento decorrente das experiências objetivas e subjetivas, materiais e imateriais, concretas e abstratas, a consciência, que por sua vez continua gerando debates sobre a sua natureza, se é física e/ou espiritual, se pode ser considerada de forma simples como atributos da complexidade do nosso cérebro, entretanto independentemente dos conceitos, o self derivado continua dividido água e sal somados no novo ser, nem como o dualismo clássico corpo/mente, matéria/espírito e nem como monismo que dispensa sem conseguir dispensar totalmente o ser espiritual e sem entender o imaterial, permanece preso ao contexto imanente sem possibilidades de transcender para buscar a Deus.
O novo ser (razão comum), fusão do ser humano animal racional senciente (razão concreta) com o ser espiritual sapiente (razão abstrata) formam esta nova criatura, assim como a água e o sal formam uma nova substância que se separa apenas quando a água evapora, o ser espiritual separa-se apenas quando o ser humano animal morre e volta para o chão, vivemos dentro de uma sociedade desequilibrada em função dos hábitos, costumes e comportamentos culturais, religiosos, econômicos, geopolíticos, que determinam as tradições, onde a linguagem estabelecida no meio se traduz do desequilíbrio que gera na razão comum do novo ser, antes de buscarmos transcender para além deste contexto, o equilíbrio da razão comum é uma condição necessária.     
O grande problema na construção dos conceitos do nosso tempo decorre das influências que ao longo do tempo determinaram a forma do individuo pensar e entender, tanto em particular como em sociedade, estas influências ocorreram inicialmente na estrutura da sociedade e persistem até hoje, vivemos ainda em uma sociedade estratificada, espalhados nos degraus de uma pirâmide social injusta, na qual os desníveis geram os extremos, onde poucos vivem com muito e muitos vivem com pouco, em uma estrutura na qual ainda persistem os reis, os súditos e os escravos, consequentemente em um cenário de sofrimento como este as religiões proliferaram com seus dogmas equivocados sempre atrapalhando também a nossa forma de pensar e entender, em função basicamente destas influências, aprendemos a pensar e a entender de uma forma própria para este contexto, mas esta forma apresenta vieses que impedem a construção de conceitos capazes de nos situar e de nos definir na sociedade e principalmente no universo.
A identidade do ser continua sendo apesar do tempo uma incógnita e vai continuar sendo assim, enquanto nos mantivermos sob as influências dos pensadores do passado, sejam eles gregos, asiáticos, semitas e de sociedades isoladas, pois todas elas tiveram seus conceitos criados dentro de regras onde o mais forte domina sobre o mais fraco e de dogmas religiosos que nos impedem de buscar respostas para nossas perguntas sobre o como e o porquê de tudo, encontramos os seguintes dizeres na bíblia em 1 coríntios 1:22 Os judeus pedem sinais miraculosos e os gregos procuram sabedoria, podemos então perceber que há mais de 2000 anos sofremos com as influências destas tradições, seja do pensamento livre dos gregos ou do pensamento mágico dos semitas, resta-nos buscar o meio termo, representado pelo pensamento misto, para podermos sair do contexto imanente para o transcendente sem perdermos  o equilíbrio da nossa razão comum.
Nossas conclusões também foram afetadas pela falta de conhecimento sobre a nossa própria estrutura funcional, situação que tem mudado em função dos avanços técnicos e científicos que ocorreram em todas as áreas, principalmente na área de neurociência, pois pudemos entender melhor como funciona o nosso cérebro e nossas emoções, entretanto em função das influências que recebemos e até mesmo sofremos de vários conceitos, esbarramos em alguns pontos que nos impedem de darmos um salto em direção ao conhecimento do imaterial e da identidade do ser.
Algumas correntes filosóficas buscam a identidade do ser usando os conceitos criados por Descartes, dividir e agrupar, considerado mecanicista, apoiado na idéia de que somos formados de duas espécies ou substâncias diferentes, o corpo e o espírito, ou alma e corpo, mas ao separar corpo e mente o dualismo divide o todo em partes e assim tem suas analises prejudicadas por que são realizadas sem receber as influências do meio, portanto o dualismo recebeu muitas criticas e oposição principalmente das analises sistêmicas que por sua vez envolvem as influências do todo sobre o todo e sobre as partes do todo. Em relação ao monismo e ao fisicalismo redutivo (para o qual tudo é física) para os quais corpo e mente é a mesma coisa e ao fisicalismo não redutivo (para o qual nem tudo se explica apenas pela física) que apesar de considerar iguais ou como sendo a mesma coisa a mente e o corpo, a mente e o cérebro, usam a superveniência para pensar e tentar explicar os processos mentais sem reduzi-los ao físico. Sem melhores definições as discussões continuam para definirmos o que é a razão, a consciência, os qualias (aspectos subjetivos e individuais da percepção em relação ao que sentimos em relação aos estímulos), mas será que não há mais lugar para o espírito nestas analises que recebem também oposição do emergentismo voltado para os conceitos e situações novas instanciadas e que mesmo não sendo dualista nem reducionista, o emergentismo aceita que um sistema pode ter propriedades que não se reduzem a sua estrutura e função, (sendo o resultado final maior ou diferente da soma dos fatores) deixando aberta a possibilidade de existir algo além do físico, mas mesmo ao percebermos a existência de algo sem explicações, que podemos perceber, mas não podemos definir por que percebemos além dos sentidos e ainda não aprendemos a interpretar e entender estas sensações, portanto por não ter sentido tornou-se o motivo para muitos cientistas, filósofos, religiosos entre outros estudiosos, negarem ou afirmarem, buscarem ou fugirem do desconhecido, do imaterial, do transcendente, do possível ser espiritual em nós e de Deus.
David Chalmers defende que uma análise funcional dos fenômenos associados à senciência seria suficiente para esclarecê-los, mas esta não é suficiente para explicar a existência de uma experiência consciente que acompanha estes fenômenos. A consciência, entendida como experiência consciente, daria conta daquilo que escapa às teorias que tentam explicá-la em termos de funções ou estrutura. Em resumo, os aspectos psicológicos da mente referem-se à senciência e os aspectos fenomênicos da mente referem-se à consciência, de modo que ambos cobrem fenômenos distintos e reais. Searle (1998) afirma que aqueles que vêem a consciência como um mistério, e a postulam como uma propriedade para além do físico, estariam incorrendo no mesmo erro que os vitalistas incorreram há um século, ao defenderem que para existir vida era necessário um élan vital. (Daniel Borgoni)
Podemos perceber que apesar de dividirmos a matéria, continuamos a dar voltas e andamos em círculos, pois voltamos à estaca zero, não temos respostas para as mesmas perguntas de sempre sobre o como e o porquê das coisas, quem somos, de onde viemos e para onde vamos, por existimos, quem nos criou e por que, vivemos cercados de duvidas e desconfianças em um ambiente cultural com péssimas tradições, em uma sociedade estratificada e cruel onde aquilo de bom que sentimos e percebemos ganham contornos de dogmas para religiosos proselitistas alimentarem as tradições e dificultarem mais ainda o nosso modo de pensarmos e de entendermos o que sentimos para podermos conceituar aquilo que percebermos além dos sentidos, seja bom ou não.  
Os cientistas dividiram a matéria até construírem um modelo que explicasse como foi possível o seu surgimento, buscavam até recentemente a partícula de deus ou o bóson de Higgs, finalmente divulgou-se que através do colisor de partículas subatômicas o bóson de Higgs foi finalmente encontrado, se é fato ou boato não sabemos, mas puderam entender a matéria em seus mínimos detalhes, entretanto entre reflexões (crônicas) e delírios (ensaios), buscamos pensar e entender o imaterial ou devemos chamar de espírito, mas espírito gera nos sábios deste mundo os piores efeitos do preconceito.
Sabemos muito do contexto imanente e praticamente nada do transcendente, do além, do imaterial e/ou espiritual, de nós, de self individual e coletivo em Deus que devemos buscar além dos sentidos, mas no mundo imanente e material no qual nos encontramos presos, nos deparamos com o inexplicável também, pois a ciência que a partir da matéria descobriu a energia, ao chegar aos emaranhados quânticos parou perplexa diante da incerteza dos princípios e pouco pode progredir no conhecimento do universo por que os conceitos deixaram de se auto-explicar passando a ser considerados, concretos e/ou abstratos, materiais e/ou imateriais, imanentes e/ou transcendentes para todos os entes, mas ainda falta o conceito de espírito enquanto um ente, que ainda é indefinido, assim como falta um conceito que possa explicar a conexão, a interação a integração e a inter relação entre todos os entes do universo conhecido, pois a ciência que progrediu muito se encontra diante do emaranhado quântico sem encontrar uma saída tecnológica que possa dispensar a constante de Deus, Deus que para Albert Einstein não joga dados, mas tem segredos que ainda estamos longe de desvendar, assim como temos dificuldade para explicar o amor que nos conecta com tudo, a consciência e o princípio da incerteza na física quântica.
As discussões sobre sapiência e senciência, razão e consciência, matéria e energia, material e imaterial, físico e espiritual, continuam e duas correntes se formam, uma delas defende que nos falta conhecimento técnico cientifico (Searle) para podermos explicar todos os eventos envolvidos em nossa capacidade de pensar, entender, conceituar, sermos sapientes e conscientes, e finalmente sermos capazes de sentir compaixão, outra delas deixa aberta a possibilidade da presença do ser espiritual em nós, mas para podermos responder esta questão precisamos romper com os efeitos ruins do preconceito, aproveitando os benefícios que dele podemos tirar que são a prudência, a precaução, a atitude de confortar e esclarecer as duvidas e os medos, precisamos ter coragem para romper com tradições, hábitos, costumes e comportamentos, para podermos pensar, entender e compreender os sinais que emanam do ambiente no qual se deu o inicio de tudo, onde estávamos, de onde viemos e para onde vamos.
Einstein e Bohr discordavam sobre o princípio da incerteza de Heisenberg que em uma linguagem mais simples afirma que se medirmos o momento linear de uma partícula (velocidade) e sua posição, no mesmo instante de tempo, não podemos ter total certeza nos dois, o primeiro defendia que o princípio da incerteza estava errado e que o universo não é probabilístico e que esse princípio indicava que a teoria quântica era incompleta e por isso não nos permitia dizer o momento e a posição de uma partícula, ao mesmo tempo. Bohr achava que o princípio da incerteza, era um fato da natureza, a natureza se comporta dessa forma e isso não é um defeito da teoria quântica. Recentemente, a evolução da tecnologia nos possibilitou testar essa idéia no laboratório. O resultado foi extremamente surpreendente! Quando reproduzida a experiência, que até então era apenas uma experiência mental, foi notado que o produto dos erros do momento e da posição não era zero (isso quer dizer que não sabemos o momento e a posição do pósitron com toda certeza), e mais surpreendente ainda: esse erro era da ordem de "a constante de Planck dividido por dois pi" previsto pelo Princípio da Incerteza de Heisenberg. Ou isso não passa de um erro experimental e o fato desse erro ser da ordem da constante de Planck dividido por dois pi é uma mera coincidência, ou o universo realmente apresenta esse caráter caótico, (físicadiscutida.blogspot.com.br), mas talvez neste caso também nos falte recursos tecnológicos para podermos ter uma maior precisão em nossas avaliações.
Podemos considerar que existem algumas semelhanças entre os conceitos e as dificuldades da física (da física quântica) em relação ao mundo material e/ou físico, e os conceitos e as dificuldades das ciências em relação à consciência, ao espiritual e/ou imaterial, pois a incerteza tem acompanhado os resultados obtidos e prejudicado as conclusões, levando a divisões e divagações intermináveis que apesar de sua utilidade tem levado ao sectarismo ideológico que passa a prejudicar o progresso do conhecimento, precisamos pelo menos por enquanto considerar com reservas os resultados obtidos através da física e do fisicalismo redutivo, do monismo, do dualismo mecanicista que divide um problema em partes e a partir do entendimento das partes considerarem possível entender o todo, do dualismo não interacionista entre outros dualismos, dos monismos adaptados como o não redutivo e do emergentismo entre outras formas de nomenclaturas que continuam sem chegar a conclusões, mesmo que as avaliações sejam realizadas de forma sistêmica, ainda assim formam as teses e antíteses que geram sínteses para voltarem a ser teses em um processo continuo e quase sem fim.
Os resultados são valiosos e precisam ser considerados, mas também repensados e como a tese do novo ser não se enquadra em nenhum dos conceitos anteriores precisa ser pensada, pois quando entendida poderá ou não trazer maiores esclarecimentos e compreensão sobre os conceitos da razão, da consciência, da identidade do ser e da sua causa, sendo um modelo com potencial para quebrar paradigmas por que se aproxima mais completamente dos nossos conceitos sistêmicos ao podermos buscar nossa identidade em uma única forma de conceito, a razão comum deste novo ser que de fato somos. Sendo a razão comum o resultado da soma da razão concreta do ser humano racional, senciente, instintivo, padronizado, limitado e apto apenas para o meio material, sem capacidade para pensar e entender além dos limites do seu instinto de sobreviver e procriar, mas desprovido consciência, que somado a razão abstrata do ser espiritual em nós com a consciência do caráter determinado, condições que nos diferencia em relação aos zumbis sem consciência propostos por David Chalmers e do ser humano sem o ser espiritual proposto Nietsche, tal condições confere a cada um de nós os diferentes qualias e consciências que nunca são iguais entre um individuo e outro, entretanto como é dos antagonismos entre a razão concreta (senciente) e a razão abstrata (consciente) que se origina a sapiência ou a sabedoria possibilitando nossas relações com o concreto e o abstrato, material e imaterial, físico e espiritual, imanente e transcendente, não havendo de fato uma ação direta da consciência nem da senciencia sobre as ações reações que de fato são determinadas pela sapiência (sabedoria) correta ou não, um subproduto decorrente de inúmeras variáveis cognitivas intrínsecas e/ou extrínsecas ao novo ser.
Entre todas as questões que de forma mística foram surgindo e da mesma forma respondidas, possibilitando e gerando muitas raízes religiosas em diversas e diferentes regiões geopolíticas do nosso planeta, está Deus que se encontra em todas as manifestações concretas e abstratas, materiais e imateriais, físicas e espirituais dos conceitos que formamos em relação à existência e para podermos tentar explicá-la, assim percorremos toda a nossa história e continuamos a pensar sem de fato entendermos a verdade, principalmente em função do modo que pensamos, pois usamos o pensamento místico (milagres) em oposição ao pensamento livre (conhecimento), precisamos tentar uma forma intermediária para podermos pensar e entender estas questões, talvez se usarmos o pensamento misto, poderemos evitar os extremismos das outras formas do pensamento para conseguirmos resolver os mistérios envolvidos na existência.
Deus (Eu Sou) em um primeiro momento É o principio de tudo (o alfa), a partir de si mesmo cria os seres espirituais livres, concomitantemente cria o domo que chamamos de universo infinito, no qual permeia tudo e todos em um momento de paz no qual o livre arbítrio existe, mas é desnecessário, entretanto o pensamento pensado de Deus, perfeito, imutável, definitivo e bom, também define um final feliz para onde tudo vai independente do caminho tomado, no ultimo momento Deus É o fim (o Omega), neste percurso cada ser espiritual com o livre arbítrio faz suas escolhas individuais e coletivas, assim o caráter de cada um vai se definindo em relação aos critérios e preceitos de Deus que sempre aceita ser questionado, porém ao ser confrontado, Deus determina a necessidade de respostas que apenas a experiência de fato poderia dar e neste momento fecha o domo, retira-se deste meio e envia todos os seres espirituais que de algum modo confrontaram e tentaram mudar os seus preceitos para dentro deste domo. Um deus perverso e ciumento poderia simplesmente ter destruído a sua criação, usando a regra do ou aceita ou morre, mas Deus deu aos seres espirituais uma única oportunidade para poderem viver e experimentar um modelo diferente que é exatamente este modelo que vivemos, no qual as disputas pelo poder revelam o verdadeiro caráter de cada um de nós expostos as regras do poder autônomo.
Neste modelo a relação cultural e social se baseia frequentemente em uma dinâmica monótona, erro, consequência, arrependimento, sofrimento, perdão, paz, de repente outro erro e começa tudo de novo, mas Deus de fato não tem nada com isto, pois nós sabemos quando vamos errar e erramos por nossa conta e risco para em seguida nos voltarmos para Deus, em um processo continuo, entretanto neste contexto no qual vivemos, é o modelo que de fato gera as ações e as reações, com todas as consequências, boas ou más, expostos e vulneráveis, se Deus nos deixasse a própria sorte já teríamos sido exterminados, mas desde o inicio contamos direta ou indiretamente com Deus que por diferentes conceitos se fez conhecer a todos os povos em todo o nosso mundo, revelando-nos os seus preceitos e o caminho de volta, neste instante de forma transcendente ou de ser espiritual para ser espiritual, Deus revela-se para todos em tudo, entretanto Deus conhece o coração (caráter) de cada um e o contexto adverso criado por este modelo, no qual o sacrifício do novo ser nunca acaba e ainda é insuficiente para alterar a predestinação a qual estamos sujeitos.  
Sabedor do nosso caráter, do sofrimento que enfrentaríamos dentro deste modelo e praticamente sem termos chances, tal como qualquer um de nós, Deus (se fez carne) e bem no meio dos domínios do poder autônomo, nasceu normalmente em Jesus, fruto do amor entre um homem com uma mulher, nasceu como todo novo ser e recebeu o espírito de Deus (o verbo) desenvolveu-se em uma cultura mística, monoteísta e com muitos mistérios, viveu e enfrentou as mesmas dificuldades que nós enfrentamos, em determinado momento Jesus recebe sua memória espiritual, entende-se Deus e dá continuidade ao seu pensamento pensado, que inclui amor, perdão, morte e ressurreição, Deus em Jesus sofre ao tomar o nosso lugar, assumindo o preço pelos nossos pecados, nos perdoa e assim perdoa a si mesmo por que paga com a morte que é o preço do pecado, assim sendo, morre livre de pecados e renasce ou ressuscita em um mundo livre no qual o Espírito Santo de Deus pode novamente permear tudo e todos, pois o sacrifício de Deus em Jesus abriu novamente o domo (rasgou o véu), neste momento todos os seus adversários renderam-se e revelam-se derrotados, embora ainda existam muitas dúvidas, defeitos individuais e coletivos em nossas relações, elas são decorrentes dos hábitos, costumes, comportamentos, linguagens, tradições e da pirâmide social perversa, situações criadas por causa da cobiça, avareza, ganância, gula, luxuria, lascívia, ira, vaidade, orgulho, soberba, arrogância, inveja, preguiça, tradições capazes de gerar o quadro social caótico no qual vivemos e morremos sem sequer sabermos quem somos, mas onde muitos se encontram confortavelmente, adaptados e no controle de todas as ações, reações e consequências que entre tantas se destaca a corrupção, o enriquecimento ilícito e/ou excessivo, a promoção da injustiça social, situações que por sua vez levam aos desníveis sociais, a pobreza, a morte pela fome e/ou por doenças curáveis e/ou pelo uso de drogas, situações que perpetuam o caos, fatos que persistem por que o novo ser confuso resiste ao amor de Deus.
Seguindo em frente nestas reflexões e delírios, percebemos que não existe mais nada transcendente, pois o domo (o véu) foi rasgado ou permeado por Deus em Jesus, neste instante o Espírito Santo de Deus está novamente permeando tudo em todos, precisamos aprender a sentir além dos sentidos a presença de Deus e ao passarmos a buscá-Lo em espírito poderemos ter revelados todos os seus preceitos, bem como os alicerces da existência, que era, é e será sempre, com o Espírito Santo de Deus aqui.
Para Deus não existe o tempo nem o espaço, nem o começo nem o fim, em seu pensamento pensado e perfeito todas as coisas estão perfeitamente organizadas e definidas, embora se cogite do livre arbítrio sempre questionado, negado e afirmado, que para cada escolha exista um caminho pronto e  um resultado, se o resultado independe das escolhas e dos caminhos, uma vez que os caminhos se fazem andando e os destinos surgem como resultado das nossas escolhas nos resta aceitarmos a predestinação que ao final deste breve momento ou instante que vivemos será revelada no pensamento pensado de Deus.                  
Voltamos para Deus e mesmo contra todas as dificuldades que enfrentamos podemos esperar a paz, entretanto, o caráter que nos define, determinado em relação aos critérios de Deus, é o self de cada um, é a nossa essência individual, subjetiva e incognoscível, como define Kant é a realidade tal como ela é numenos, diferente da realidade que eu percebo através dos conceitos do meio, como fenômenos que definimos, tais como são a energia e a matéria.
O caráter do self individual e livre que como essência precede a existência imanente do ser representa junto com o Deus verdadeiro tudo que de fato existe antes e depois, ao ser o inicio o meio e o fim das divagações que fazemos entre reflexões e delírios, restando o amor como o único diferencial neste caráter.         
Enquanto Deus É o principio e o fim, o espírito em nós que é em si mesmo, o self, foi antes, é em nós e será depois, o self neste caso, tal como o ser espiritual no ser humano animal racional, em nós somado no novo ser, pode ser definido de varias formas.
William James em 1892 percebeu o ser espiritual, mas não o sentiu como o self transcendente, assim sendo definiu apenas o seu reflexo imanente sob os efeitos do instinto, ao propor o eu como a instância interna conhecedora (I as knower), e o si mesmo (o self), como o conhecimento que o individuo tem sobre si próprio (self as known).
Baumeister também definiu o si mesmo, o self imanente ao considerar as características da sua relação com o meio, seja na percepção de si mesmo, nas suas relações e consequências e na sua posição no meio, sendo o self a consciência de si mesmo.  
Carl Gustav Jung chegou perto, mas desviou-se do ser espiritual ao definir também o seu reflexo no meio em oposição ao instinto. Inicialmente podemos perceber que caminhou por uma direção correta ao colocar que (o self) “O Si mesmo representa o objetivo do homem inteiro, a saber, a realização de sua totalidade e de sua individualidade, com ou contra sua vontade. A dinâmica desse processo é o instinto, que vigia para que tudo o que pertence a uma vida individual figure ali, exatamente, com ou sem a concordância do sujeito, quer tenha consciência do que acontece, quer não. Sendo que os símbolos do self geralmente ocorrem quando ocorre alguma crise de vida ou algum obstáculo com o qual o individuo não sabe lidar, considerou que o (self) o Si mesmo é o centro de toda a personalidade que dele emana todo o potencial energético de que a psique dispõe sendo o ordenador dos processos psíquicos que integra e equilibra todos os aspectos do inconsciente, devendo proporcionar, em situações normais, unidade e estabilidade à personalidade humana.
Destas definições, eu concluo que tudo é imanente e material, nada até aqui transcende ao imaterial e se relaciona ao instante antes do inicio de tudo do “big bang”, pensamos, mas fugimos de tudo aquilo que nossos conceitos são incapazes de entender, para isto desenvolvemos mecanismos de proteção complexos, com conceitos e frases de efeito, elaboradas por respeitáveis sábios do meio, mas por serem ignorantes e covardes, ou talvez espertos, fogem com relação aos questionamentos que transcendem o meio material, entretanto são muitos os cientistas com coragem de fazer afirmações questionáveis sobre a vida, entre os filósofos Nietsche, Wittgenstein, Sartre, entre os físicos destaca-se o teórico Stephen Hawking, todos criando conceitos filosóficos e matemáticos que apoiados pelos meios culturais equivocados, tornam-se verossímeis e depois verdade para muitos, são conceitos complexos e cuidadosamente elaborados seja para negar a existência de Deus ou para justificar o desinteresse a respeito do ser espiritual, de Deus, do por que e do como das coisas, mas Deus não se cansa de afirmar nas escrituras sagradas que a sabedoria dos homens é loucura, em 1 coríntios 2:14  esta escrito que  o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente, portanto devemos sentir além dos sentidos e transcender para podermos pensar e entender o self antes do self.
Tudo aquilo que encontramos até agora são definições de um self imanente, precisamos separar o self como caráter transcendente do self como personalidade imanente, para isto precisamos entender que em relação aos critérios de Deus o self recebe o seu caráter e em relação ao meio recebe a personalidade ou o caráter do meio, reflexo dos conflitos e ajustes decorrentes do antagonismo entre instinto e consciência, entre senciência e sapiência, traduzidos nos qualias relacionados com o conhecimento decorrente das experiências objetivas e subjetivas, materiais e imateriais, concretas e abstratas, a consciência, que por sua vez continua gerando debates sobre a sua natureza, se é física e/ou espiritual, se pode ser considerada de forma simples como atributos da complexidade do nosso cérebro, entretanto independentemente dos conceitos, o self derivado continua dividido água e sal somados no novo ser, nem como o dualismo clássico corpo/mente, matéria/espírito e nem como monismo que dispensa sem conseguir dispensar totalmente o ser espiritual e sem entender o imaterial, permanece preso ao contexto imanente sem possibilidades de transcender para buscar a Deus.
O novo ser (razão comum), fusão do ser humano animal racional senciente (razão concreta) com o ser espiritual sapiente (razão abstrata) formam esta nova criatura, assim como a água e o sal formam uma nova substância que se separa apenas quando a água evapora, o ser espiritual separa-se apenas quando o ser humano animal morre e volta para o chão, vivemos dentro de uma sociedade desequilibrada em função dos hábitos, costumes e comportamentos culturais, religiosos, econômicos, geopolíticos, que determinam as tradições, onde a linguagem estabelecida no meio se traduz do desequilíbrio que gera na razão comum do novo ser, antes de buscarmos transcender para além deste contexto, o equilíbrio da razão comum é uma condição necessária.      
O grande problema na construção dos conceitos do nosso tempo decorre das influências que ao longo do tempo determinaram a forma do individuo pensar e entender, tanto em particular como em sociedade, estas influências ocorreram inicialmente na estrutura da sociedade e persistem até hoje, vivemos ainda em uma sociedade estratificada, espalhados nos degraus de uma pirâmide social injusta, na qual os desníveis geram os extremos, onde poucos vivem com muito e muitos vivem com pouco, em uma estrutura na qual ainda persistem os reis, os súditos e os escravos, consequentemente em um cenário de sofrimento como este as religiões proliferaram com seus dogmas equivocados sempre atrapalhando também a nossa forma de pensar e entender, em função basicamente destas influências, aprendemos a pensar e a entender de uma forma própria para este contexto, mas esta forma apresenta vieses que impedem a construção de conceitos capazes de nos situar e de nos definir na sociedade e principalmente no universo.
A identidade do ser continua sendo apesar do tempo uma incógnita e vai continuar sendo assim, enquanto nos mantivermos sob as influências dos pensadores do passado, sejam eles gregos, asiáticos, semitas e de sociedades isoladas, pois todas elas tiveram seus conceitos criados dentro de regras onde o mais forte domina sobre o mais fraco e de dogmas religiosos que nos impedem de buscar respostas para nossas perguntas sobre o como e o porquê de tudo, encontramos os seguintes dizeres na bíblia em 1 coríntios 1:22 Os judeus pedem sinais miraculosos e os gregos procuram sabedoria, podemos então perceber que há mais de 2000 anos sofremos com as influências destas tradições, seja do pensamento livre dos gregos ou do pensamento mágico dos semitas, resta-nos buscar o meio termo, representado pelo pensamento misto, para podermos sair do contexto imanente para o transcendente sem perdermos  o equilíbrio da nossa razão comum.
Nossas conclusões também foram afetadas pela falta de conhecimento sobre a nossa própria estrutura funcional, situação que tem mudado em função dos avanços técnicos e científicos que ocorreram em todas as áreas, principalmente na área de neurociência, pois pudemos entender melhor como funciona o nosso cérebro e nossas emoções, entretanto em função das influências que recebemos e até mesmo sofremos de vários conceitos, esbarramos em alguns pontos que nos impedem de darmos um salto em direção ao conhecimento do imaterial e da identidade do ser.
Algumas correntes filosóficas buscam a identidade do ser usando os conceitos criados por Descartes, dividir e agrupar, considerado mecanicista, apoiado na idéia de que somos formados de duas espécies ou substâncias diferentes, o corpo e o espírito, ou alma e corpo, mas ao separar corpo e mente o dualismo divide o todo em partes e assim tem suas analises prejudicadas por que são realizadas sem receber as influências do meio, portanto o dualismo recebeu muitas criticas e oposição principalmente das analises sistêmicas que por sua vez envolvem as influências do todo sobre o todo e sobre as partes do todo. Em relação ao monismo e ao fisicalismo redutivo (para o qual tudo é física) para os quais corpo e mente é a mesma coisa e ao fisicalismo não redutivo (para o qual nem tudo se explica apenas pela física) que apesar de considerar iguais ou como sendo a mesma coisa a mente e o corpo, a mente e o cérebro, usam a superveniência para pensar e tentar explicar os processos mentais sem reduzi-los ao físico. Sem melhores definições as discussões continuam para definirmos o que é a razão, a consciência, os qualias (aspectos subjetivos e individuais da percepção em relação ao que sentimos em relação aos estímulos), mas será que não há mais lugar para o espírito nestas analises que recebem também oposição do emergentismo voltado para os conceitos e situações novas instanciadas e que mesmo não sendo dualista nem reducionista, o emergentismo aceita que um sistema pode ter propriedades que não se reduzem a sua estrutura e função, (sendo o resultado final maior ou diferente da soma dos fatores) deixando aberta a possibilidade de existir algo além do físico, ao percebermos a existência deste algo sem explicações, que podemos perceber, mas não podemos definir por que percebemos além dos sentidos e por que ainda não aprendemos a interpretar e entender, tais sensações, por não terem sentido tornam-se o motivo para muitos cientistas, filósofos, religiosos entre outros estudiosos, negarem ou afirmarem, buscarem ou fugirem do desconhecido, do imaterial, do transcendente, do possível ser espiritual em nós e de Deus.
David Chalmers defende que uma análise funcional dos fenômenos associados à senciência seria suficiente para esclarecê-los, mas esta não é suficiente para explicar a existência de uma experiência consciente que acompanha estes fenômenos. A consciência, entendida como experiência consciente, daria conta daquilo que escapa às teorias que tentam explicá-la em termos de funções ou estrutura. Em resumo, os aspectos psicológicos da mente referem-se à senciência e os aspectos fenomênicos da mente referem-se à consciência, de modo que ambos cobrem fenômenos distintos e reais. Searle (1998) afirma que aqueles que vêem a consciência como um mistério, e a postulam como uma propriedade para além do físico, estariam incorrendo no mesmo erro que os vitalistas incorreram há um século, ao defenderem que para existir vida era necessário um élan vital. (Daniel Borgoni)
Podemos perceber que apesar de dividirmos a matéria, continuamos a dar voltas e andamos em círculos, pois voltamos sempre à estaca zero, não temos respostas para as mesmas perguntas de sempre sobre o como e o porquê das coisas, quem somos de onde viemos e para onde vamos, por existimos, quem nos criou e por que, vivemos cercados de duvidas e desconfianças em um ambiente cultural com péssimas tradições, em uma sociedade estratificada e cruel onde aquilo de bom que sentimos e percebemos ganham contornos de dogmas para religiosos proselitistas alimentarem as tradições e dificultarem mais ainda o nosso modo de pensarmos e de entendermos o que sentimos para podermos conceituar aquilo que percebermos além dos sentidos, seja bom ou não.  
Os cientistas dividiram a matéria até construírem um modelo que explicasse como foi possível o seu surgimento, buscavam até recentemente a partícula de deus ou o bóson de Higgs, finalmente divulgou-se que através do colisor de partículas subatômicas o bóson de Higgs foi finalmente encontrado, se é fato ou boato não sabemos, mas puderam entender a matéria em seus mínimos detalhes, entretanto entre reflexões (crônicas) e delírios (ensaios), buscamos pensar e entender o imaterial ou devemos chamar de espírito, mas espírito gera nos sábios deste mundo os piores efeitos do preconceito.
Sabemos muito do contexto imanente e praticamente nada do transcendente, do além, do imaterial e/ou espiritual, de nós, de self individual e coletivo em Deus que devemos buscar além dos sentidos, mas no mundo imanente e material no qual nos encontramos presos, nos deparamos com o inexplicável também, pois a ciência que a partir da matéria descobriu a energia, ao chegar aos emaranhados quânticos parou perplexa diante da incerteza dos princípios e pouco pode progredir no conhecimento do universo por que os conceitos deixaram de se auto-explicar passando a ser considerados, concretos e/ou abstratos, materiais e/ou imateriais, imanentes e/ou transcendentes para todos os entes, mas ainda falta o conceito de espírito enquanto um ente, que ainda é indefinido, assim como falta um conceito que possa explicar a conexão, a interação a integração e a inter relação entre todos os entes do universo conhecido, pois a ciência que progrediu muito se encontra diante do emaranhado quântico sem encontrar uma saída tecnológica que possa dispensar a constante de Deus, Deus que para Albert Einstein não joga dados, mas tem segredos que ainda estamos longe de desvendar, assim como temos dificuldade para explicar o amor que nos conecta com tudo, a consciência e o princípio da incerteza na física quântica.
As discussões sobre sapiência e senciência, razão e consciência, matéria e energia, material e imaterial, físico e espiritual, continuam e duas correntes se formam, uma delas defende que nos falta conhecimento técnico cientifico (Searle) para podermos explicar todos os eventos envolvidos em nossa capacidade de pensar, entender, conceituar, sermos sapientes e conscientes, e finalmente sermos capazes de sentir compaixão, outra delas deixa aberta a possibilidade da presença do ser espiritual em nós, mas para podermos responder esta questão precisamos romper com os efeitos ruins do preconceito, aproveitando os benefícios que dele podemos tirar e que são a prudência, a precaução, a atitude de confortar e esclarecer as duvidas e os medos, precisamos ter coragem para romper com tradições, hábitos, costumes e comportamentos, para podermos pensar, entender e compreender os sinais que emanam do ambiente no qual se deu o inicio de tudo, onde estávamos, de onde viemos e para onde vamos.
Einstein e Bohr discordavam sobre o princípio da incerteza de Heisenberg que em uma linguagem mais simples afirma que se medirmos o momento linear de uma partícula (velocidade) e sua posição, no mesmo instante de tempo, não podemos ter total certeza nos dois, o primeiro defendia que o princípio da incerteza estava errado e que o universo não é probabilístico e que esse princípio indicava que a teoria quântica era incompleta e por isso não nos permitia dizer o momento e a posição de uma partícula, ao mesmo tempo Bohr achava que o princípio da incerteza, era um fato da natureza, a natureza se comporta dessa forma e isso não é um defeito da teoria quântica. Recentemente, a evolução da tecnologia nos possibilitou testar essa idéia no laboratório. O resultado foi extremamente surpreendente! Quando reproduzida a experiência, que até então era apenas uma experiência mental, foi notado que o produto dos erros do momento e da posição não era zero (isso quer dizer que não sabemos o momento e a posição do pósitron com toda certeza), e mais surpreendente ainda: esse erro era da ordem de "a constante de Planck dividido por dois pí"! Previsto pelo Princípio da Incerteza de Heisenberg. Ou isso não passa de um erro experimental e o fato desse erro ser da ordem da constante de Planck dividido por dois pí é uma mera coincidência, ou o universo realmente apresenta esse caráter caótico, (físicadiscutida.blogspot.com.br), mas talvez neste caso também nos falte recursos tecnológicos para podermos ter uma maior precisão em nossas avaliações.
Podemos considerar que existem algumas semelhanças entre os conceitos e as dificuldades da física (da física quântica) em relação ao mundo material e/ou físico, e os conceitos e as dificuldades das ciências em relação à consciência, ao espiritual e/ou imaterial, pois a incerteza tem acompanhado os resultados obtidos e prejudicado as conclusões, levando a divisões e divagações intermináveis que apesar de sua utilidade tem levado ao sectarismo ideológico que passa a prejudicar o progresso do conhecimento, precisamos pelo menos por enquanto considerar com reservas os resultados obtidos através da física e do fisicalismo redutivo, do monismo, do dualismo mecanicista que divide um problema em partes e a partir do entendimento das partes considerarem possível entender o todo, do dualismo não interacionista entre outros dualismos, dos monismos adaptados como o não redutivo e do emergentismo entre outras formas de nomenclaturas que continuam sem chegar a conclusões, mesmo que as avaliações sejam realizadas de forma sistêmica, ainda assim formam as teses e antíteses que geram sínteses para voltarem a ser teses em um processo continuo e quase sem fim.
Os resultados são valiosos e precisam ser considerados, mas também repensados e como a tese do novo ser não se enquadra em nenhum dos conceitos anteriores precisa ser pensada, pois quando entendida poderá ou não trazer maiores esclarecimentos e compreensão sobre os conceitos da razão, da consciência, da identidade do ser e da sua causa, sendo um modelo com potencial para quebrar paradigmas por que se aproxima mais completamente dos nossos conceitos sistêmicos ao podermos buscar nossa identidade em uma única forma de conceito, a razão comum, deste novo ser que de fato somos. Sendo a razão comum o resultado da soma da razão concreta do ser humano racional, senciente, instintivo, padronizado, limitado e apto apenas para o meio material, sem capacidade para pensar e entender além dos limites do seu instinto de sobreviver e procriar, mas desprovido consciência, que somado a razão abstrata do ser espiritual em nós com a consciência do caráter determinado, condições que nos diferencia em relação aos zumbis sem consciência propostos por David Chalmers e do ser humano sem o ser espiritual proposto Nietsche, tal condições confere a cada um de nós os diferentes qualias e consciências que nunca são iguais entre um individuo e outro, entretanto como é dos antagonismos entre a razão concreta (senciente) e a razão abstrata (consciente) que se origina a sapiência ou a sabedoria possibilitando nossas relações com o concreto e o abstrato, material e imaterial, físico e espiritual, imanente e transcendente, não havendo de fato uma ação direta da consciência nem da senciencia sobre as ações reações que de fato são determinadas pela sapiência (sabedoria) correta ou não, um subproduto decorrente de inúmeras variáveis cognitivas intrínsecas e/ou extrínsecas ao novo ser.
Entre todas as questões que de forma mística foram surgindo e da mesma forma respondidas, possibilitando e gerando muitas raízes religiosas em diversas e diferentes regiões geopolíticas do nosso planeta, está Deus que se encontra em todas as manifestações concretas e abstratas, materiais e imateriais, físicas e espirituais dos conceitos que formamos em relação à existência e para podermos tentar explicá-la, assim percorremos toda a nossa história e continuamos a pensar sem de fato entendermos a verdade, principalmente em função do modo que pensamos, pois usamos o pensamento místico (milagres) em oposição ao pensamento livre (conhecimento), precisamos tentar uma forma intermediária para podermos pensar e entender estas questões, talvez se usarmos o pensamento misto, poderemos evitar os extremismos das outras formas do pensamento para conseguirmos resolver os mistérios envolvidos na existência.
Deus (Eu Sou) em um primeiro momento É o principio de tudo (o alfa), a partir de si mesmo cria os seres espirituais livres, concomitantemente cria o domo que chamamos de universo infinito, no qual permeia tudo e todos em um momento de paz no qual o livre arbítrio existe, mas é desnecessário, entretanto o pensamento pensado de Deus, perfeito, imutável, definitivo e bom, também define um final feliz para onde tudo vai independente do caminho tomado, no ultimo momento Deus É o fim (o Omega), neste percurso cada ser espiritual com o livre arbítrio faz suas escolhas individuais e coletivas, assim o caráter de cada um vai se definindo em relação aos critérios e preceitos de Deus que sempre aceita ser questionado, porém ao ser confrontado, Deus determina a necessidade de respostas que apenas a experiência de fato poderia dar e neste momento fecha o domo, retira-se deste meio e envia todos os seres espirituais que de algum modo confrontaram e tentaram mudar os seus preceitos para dentro deste domo. Um deus perverso e ciumento poderia simplesmente ter destruído a sua criação, usando a regra do ou aceita ou morre, mas Deus deu aos seres espirituais uma única oportunidade para poderem viver e experimentar um modelo diferente, exatamente este modelo que vivemos, no qual as disputas pelo poder revelam o verdadeiro caráter de cada um de nós expostos as regras do poder autônomo.
Neste modelo a relação cultural e social se baseia frequentemente em uma dinâmica monótona, erro, consequência, arrependimento, sofrimento, perdão, paz, de repente outro erro e começa tudo de novo, mas Deus de fato não tem nada com isto, pois nós sabemos quando vamos errar e erramos por nossa conta e risco para em seguida nos voltarmos para Deus, em um processo continuo, entretanto neste contexto no qual vivemos, é o modelo que de fato gera as ações e as reações, com todas as consequências, boas ou más, expostos e vulneráveis, se Deus nos deixasse a própria sorte já teríamos sido exterminados, mas desde o inicio da existência do novo ser contamos direta ou indiretamente com Deus que por diferentes conceitos se fez conhecer a todos os povos em todo o nosso mundo, revelando-nos os seus preceitos e o caminho de volta, neste instante de forma transcendente ou de ser espiritual para ser espiritual, Deus revela-se para todos em tudo, entretanto Deus conhece o coração (caráter) de cada um e o contexto adverso criado por este modelo, no qual o sacrifício do novo ser nunca acaba e ainda é insuficiente para alterar a predestinação a qual estamos sujeitos. Deus se revelou nas diferentes culturas e em todas as regiões do mundo, mas as formas como os conceitos sobre Deus foram sendo criados, geralmente confusos, complexos, difíceis de entender e seguir revela que as forças espirituais sempre lutam contra os preceitos de Deus, originaram-se assim milhares de raízes religiosas espalhadas pelo mundo, boas e/ou más, porém incapazes de unir as pessoas, acolhe-las, suportá-las, cuidar de cada delas e de amar, os deuses destas religiões precisam de intermediários, os religiosos que se comportam como lobos em pele de carneiros, deturpando os preceitos de Deus e servindo ao mal.          
Sabedor do nosso caráter, do sofrimento que enfrentaríamos dentro deste modelo e praticamente sem termos chances, tal como qualquer um de nós, Deus (se fez carne) e bem no meio dos domínios do poder autônomo, nasceu normalmente em Jesus, fruto do amor entre um homem com uma mulher, nasceu como todo novo ser e recebeu o espírito de Deus (o verbo) desenvolveu-se em uma cultura mística, monoteísta e com muitos mistérios, viveu e enfrentou as mesmas dificuldades que nós enfrentamos, em determinado momento Jesus recebe sua memória espiritual, entende-se Deus e da continuidade ao seu pensamento pensado, que inclui amor, perdão, morte e ressurreição, Deus em Jesus sofre ao tomar o nosso lugar, assumindo o preço pelos nossos pecados, nos perdoa e assim perdoa a si mesmo por que paga com a morte que é o preço do pecado, assim sendo, morre livre de pecados e renasce ou ressuscita em um mundo livre no qual o Espírito Santo de Deus pode novamente permear tudo e todos, pois o sacrifício de Deus em Jesus abriu novamente o domo (rasgou o véu), neste momento todos os seus adversários renderam-se e revelam-se derrotados, embora ainda existam muitas dúvidas, defeitos individuais e coletivos em nossas relações, elas são decorrentes dos hábitos, costumes, comportamentos, linguagens, tradições e da pirâmide social perversa, situações criadas por causa da cobiça, avareza, ganância, gula, luxuria, lascívia, ira, vaidade, orgulho, soberba, arrogância, inveja, preguiça, tradições capazes de gerar o quadro social caótico no qual vivemos e morremos sem sequer sabermos quem somos, mas onde muitos se encontram confortavelmente, adaptados e no controle de todas as ações, reações e consequências que entre tantas se destaca a corrupção, o enriquecimento ilícito e/ou excessivo, a promoção da injustiça social, situações que por sua vez levam aos desníveis sociais, a pobreza, a morte pela fome e/ou por doenças curáveis e/ou pelo uso de drogas, situações que perpetuam o caos, fatos que persistem por que o novo ser confuso resiste ao amor de Deus e se entrega ao poder autônomo que controla o poder econômico, as corporações, os lideres políticos, religiosos e as mídias patrocinadas.

TRANSCENDENTE E IMANENTE
Seguindo em frente nestas reflexões e delírios, percebemos que não existe mais nada mais transcendente, pois o domo (o véu) foi rasgado por Deus em Jesus e neste instante o Espírito Santo de Deus está novamente permeando tudo em todos, precisamos aprender a sentir além dos sentidos a presença de Deus e ao passarmos a buscá-Lo em espírito poderemos ter revelados todos os seus preceitos, bem como os alicerces da existência, que era, é e será sempre, agora que o Espírito Santo de Deus está aqui entre nós, devemos orar assim, Pai nosso que aqui estais entre nós, seja santificado o vosso nome, venha a nós o vosso reino, seja feita a vossa vontade assim na terra como no céu, o pão nosso de cada dia nos daí hoje, perdoai as nossas dividas assim como nós perdoamos os nossos devedores e não nos deixeis cair em tentação, mas livra-nos do mal, por que Seu é o poder a honra e a gloria para sempre, amém.
Para Deus não existe o tempo nem o espaço, nem o começo nem o fim, em seu pensamento pensado e perfeito todas as coisas estão perfeitamente organizadas e definidas, embora se cogite do livre arbítrio sempre questionado, negado e afirmado, entendo que para cada possibilidade exista um caminho pronto e para cada escolha um resultado, que ao tomarmos alguma atitude podemos acertar quando erramos e que podemos errar quando acertando, mas como o resultado final independe das escolhas e/ou dos caminhos, uma vez que os caminhos se fazem andando e os destinos surgem como resultado das nossas escolhas, nos resta aceitar a predestinação que ao final deste breve momento ou instante que vivemos será revelada no pensamento pensado de Deus, resultado que será bom para todos nós.
Eclesiastes 3:11 Tudo fez Deus formoso em seu tempo, pôs na mente do homem a idéia da eternidade, também pôs o mundo no coração do homem, sem que este possa descobrir a obra que Deus fez desde o princípio até ao fim. O novo ser pode ter todos os mistérios revelados por Deus basta buscá-Lo em espírito para encontrá-Lo em cada um de nós, em toda a criação e no milagre da vida e agora mesmo, deixando para traz os conceitos do mundo, sejam culturais, sociais, das tradições, das religiões, dos poderes políticos e da mídia patrocinada, simplesmente tornando-se uma nova criatura, nascendo de novo pra viver dentro dos conceitos de Deus.                        

  
CONSIDERAÇÕES FINAIS

 segundo guardando ressentimentos, amo todo mundo, mas não sou obrigado a conviver com todo mundo e como família é uma coisa e casamento é outra, embora os casamentos possam ser desfeitos, a família nunca será, assim sendo, casei me duas vezes e com pessoas singulares, inteligentes e poderosas, a Márcia foi a primeira, é poetisa conceituada, mãe dedicada e controladora, traz todos sob as azas, precisa sair